22°
Máx
17°
Min

Recuperação da passarela da Carlos Strass termina em novembro

(foto: Jorge Woll/DER) - Recuperação da passarela da Carlos Strass termina em novembro
(foto: Jorge Woll/DER)

Moradores e comerciantes do bairro Jardim Belleville, na zona Norte de Londrina, estão animados com a reconstrução da passarela sobre a rodovia Carlos João Strass. Desde o dia 11 de agosto, equipes contratadas pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) trabalham na recuperação e reconstrução da passarela.

"Estava bem complicado sem a passarela, principalmente para nós que pegamos e levamos as crianças para a escola. Aqui de manhã, na hora do almoço e no fim da tarde tem um fluxo bem alto de estudantes. Agora vai sair a obra e resolver nosso problema", afirmou Cesar Augusto Lemos, 41 anos, morador do Jardim Belleville.

A passarela da rodovia Carlos João Strass, no trecho entre as avenidas das Torres e Saul Elkind, estava interditada desde agosto do ano passado, quando um caminhão atingiu o piso. Com o início das obras, no dia 11 de agosto, o tráfego na Carlos João Strass voltou a ser liberado.

Toda a estrutura da passarela já foi retirada do local e colocada em um canteiro ao lado da rodovia. Nesta terça-feira (23), funcionários contratados pelo DER trabalhavam na retirada de todo o concreto que formava o piso da passarela. A antiga estrutura, que foi retirada por um grande guindaste, pesava cerca de 8 toneladas.

A obra de recuperação e melhoramentos vai custar R$ 437 mil e tem previsão para ficar pronta até o dia 28 de novembro. A comerciante Eva Lúcia Vieira, 61 anos, afirma que a recuperação da passarela vai beneficiar todos os moradores da região.

"Realmente fez bastante falta e a reconstrução vai aumentar a segurança dos pedestres. Muito carro passa pela rodovia. Do outro lado também tem o hospital, muitas pessoas precisam atravessar a rodovia e terão mais segurança agora", disse Eva.

Toda a estrutura metálica da passarela será lixada e receberá uma nova pintura. Os pilares serão reforçados e um novo pilar será construído, para aumentar a sustentação. A passarela ficará mais alta, para evitar que novos acidentes com caminhões aconteçam.

O vão que tinha 4,70 metros passará a ter 5,60 metros. Na parte mais alta, antes o altura da passarela era de 5,80 metros, depois da reforma neste ponto a altura será de 6,80 metros.

(com informações da assessoria de imprensa do DER)