28°
Máx
17°
Min

Reni Pereira é indiciado pelos crimes de corrupção e peculato

(Foto: AMN) - Reni Pereira é indiciado pelos crimes de corrupção e peculato
(Foto: AMN)

O prefeito afastado de Foz do Iguaçu, Reni Pereira (PSB), foi indiciado pela Polícia Federal pelos crimes de corrupção ativa, corrupção passiva e peculato. Segundo a PF, somadas as penas dos crimes, Reni poderá ficar preso por mais de 30 anos.

O prefeito é suspeito de participar de um cartel envolvendo políticos, servidores públicos e empresários para fraudar licitações do município. Os prejuízos causados pela ação da organização criminosa podem superar R$ 4 milhões.

Reni foi preso no último dia 14 de julho, durante a quarta fase da Operação Pecúlio, da Polícia Federal, que investiga os crimes. A vice Ivone Barofaldi assumiu o município no lugar do prefeito afastado, que quase foi preso já em 2014. Ele não chegou a transmitir o cargo e justificou o afastamento com um atestado de saúde.

O Ministério Público pediu duas semanas ao 4º Tribunal Regional para que o Reni cumpra a pena em uma unidade prisional.

Defesa

O advogado de defesa de Reni Pereira disse que não falará do caso por enquanto, pois analisa o indiciamento.