23°
Máx
12°
Min

Saldo de empregos entre janeiro e maio deste ano é de 1 em Maringá

Agência do Trabalhador tem ofertado cerca de cem vagas por semana (Foto: Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas) - Saldo de empregos entre janeiro e maio deste ano é de 1
Agência do Trabalhador tem ofertado cerca de cem vagas por semana (Foto: Rafael Neddermeyer/Fotos Públicas)

A Agência do Trabalhador de Maringá registrou saldo de um (1) emprego no período entre janeiro e maio deste ano. Foram 17.330 pessoas contratadas contra 17.329 demitidas. Para se ter ideia, em Curitiba, no mesmo período, o saldo ficou negativo em cerca de 6 mil vagas.

O gerente da Agência do Trabalhador de Maringá, Maurílio Mangolin, declarou que, apesar da crise econômica, o número de empregos ofertados semanalmente tem se mantido em torno de cem, 40 deles para pessoas com algum tipo de deficiência.

Segundo Mangolin, a maior parte das oportunidades está no setor de produção, porém, falta qualificação profissional que os candidatos assumam as vagas. O problema foi discutido esta semana pelo Conselho Municipal do Trabalho, que se reuniu na sede do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico (Sindimetal).

O conselho está debatendo como capacitar melhor os trabalhadores para que, especialmente quando o mercado reaja, eles estejam aptos. Outro ponto de discussão foram os direitos aos quais os trabalhadores possuem quando são demitidos.

Muitas pessoas têm procurado cursos de capacitação mesmo empregadas, já pensando em ampliar as oportunidades, temendo os efeitos do cenário econômico delicado. No mês de junho, o número de desempregados no país chegou aos 11 milhões.

Colaboração Kelly Moraes da Rede Massa