21°
Máx
17°
Min

Samu passa a ser regional em área de Maringá e 29 municípios

Samu terá sete sedes descentralizadas (Foto: Venilton Küchler/AEN) - Samu passa a ser regional em área de Maringá e 29 municípios
Samu terá sete sedes descentralizadas (Foto: Venilton Küchler/AEN)

A partir desta sexta-feira (26), o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) passa a funcionar de modo regionalizado em Maringá e mais 29 municípios. Serão 13 ambulâncias distribuídas em sete bases, em uma área de 800 mil pessoas.

O Samu Regional do Norte Novo será inaugurado às 15h desta sexta-feira pelo governador Beto Richa e pelo secretário de Estado de Saúde, Michele Caputo Neto. “A implantação da Central de Regulação e do Samu Regional vai fortalecer a retaguarda de atendimento de urgência e emergência, pois reorganiza todo o fluxo de encaminhamento dos pacientes”, explicou Caputo.

As bases do serviço foram montadas em Maringá, Sarandi, Paiçandu, Mandaguari, Nova Esperança, Astorga e Colorado, com cerca de 150 profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, motoristas e telefonistas. Para acionar o Samu, a população deve telefonar gratuitamente para o número 192. Este será o 10º polo regional implantado no Paraná em parceria com as prefeituras.

Expectativa de melhoria

De acordo com o coordenador da Rede Paraná Urgência, Vinícius Filipak, a mudança garantirá um atendimento mais ágil. “Em situações reais de emergência, o socorro chegará mais rápido e o paciente será encaminhado imediatamente para o hospital ou unidade com a melhor estrutura para atendê-lo naquele momento”, explicou.

Filipak ressalta que, na urgência, o tempo de resposta é essencial para garantir a sobrevida das vítimas e reduzir as chances de sequelas. “Com a central de regulação, as grandes urgências serão atendidas mais rapidamente e terão prioridade. Além disso, será possível direcionar os serviços de saúde, avaliando o grau de gravidade de cada caso”, contou.

Das 13 ambulâncias do Samu em operação, três são UTIs móveis, com os equipamentos necessários para dar suporte a casos graves. As outras dez são indicadas para o transporte de pacientes com casos mais leves e intermediários de urgência e emergência.

Capacitação

Para entender a reformulação do Samu, com o funcionamento regional, os profissionais passaram por dois dias de capacitação, com palestras e debates sobre princípios da regulação médica, perfil epidemiológico da população paranaense, operacionalização do Samu, transferência e transporte inter-hospitalar, atendimento a múltiplas vítimas e humanização da assistência.

Condutor da base de Colorado, Vinícius Diego Laranjeira afirma que a capacitação foi essencial para rever conceitos e aprender funções novas. “Fui agente comunitário de saúde por muito tempo e lidávamos mais com a prevenção e orientação da população. Aqui no Samu será diferente porque trabalharemos com a urgência, onde cada minuto é importante” disse ele, que teve de aprender técnicas de ressuscitação e desobstrução de vias aéreas, por exemplo.

Cidades atendidas pelo Samu Regional Norte Novo

  • Ângulo
  • Astorga
  • Atalaia
  • Colorado
  • Doutor Camargo
  • Floraí
  • Floresta
  • Flórida
  • Iguaraçu
  • Itaguajé
  • Itambé
  • Ivatuba
  • Lobato
  • Mandaguaçu
  • Mandaguari
  • Marialva
  • Maringá
  • Munhoz de Mello
  • Nossa Senhora das Graças
  • Nova Esperança
  • Ourizona
  • Paiçandu
  • Paranacity
  • Presidente Castelo Branco
  • Santa Fé
  • Santa Inês
  • Santo Inácio
  • São Jorge do Ivaí
  • Sarandi
  • Uniflor

Colaboração Agência Estadual de Notícias