28°
Máx
17°
Min

Segundo Gaeco, operação é desdobramento da prisão de policial militar registrada no fim de julho

(Foto: Divulgação/Ilustração) - Gaeco desencadeia operação Pipeline II
(Foto: Divulgação/Ilustração)

A operação desencadeada no fim do mês de julho pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), que resultou na prisão de dois homens, sendo um policial militar, em Rio Branco do Sul, acusados de ‘assalto à mão armada’, teve desdobramentos na manhã desta terça-feira (2).  De acordo com a assessoria de imprensa do Ministério Público, a ação foi desencadeada pelo Gaeco em conjunto com a Polícia Militar, e cumpriu nove mandados de busca e apreensão em Curitiba, Almirante Tamandaré, Itaperuçu, Colombo e Campo Magro. Uma pessoa foi presa em flagrante por posse ilegal de armas e munições.

Os mandados de busca e apreensão foram expedidos pelo Juízo Criminal de Almirante Tamandaré. Além das armas e munições que levaram ao flagrante, foram apreendidos um computador, celulares e documentos, inclusive cheques sem aparente origem lícita. Também foi apreendido em uma chácara um veículo suspeito de ter sido usado em um homicídio há cerca de dois meses. Os alvos da operação são cinco pessoas, dentre as quais um ex-policial militar e um empresário ligado ao ramo de segurança.

Colaboração Danae Bubalo/Rede Massa/Assessoria Ministério Público