22°
Máx
14°
Min

Seis mortos, pelo menos sete feridos e 13 veículos envolvidos: o saldo do grave acidente na BR-277

Seis mortos, pelo menos oito feridos encaminhados para hospitais de Curitiba e de Paranaguá e 13 veículos envolvidos. Esse é o saldo do grave acidente que aconteceu no final da tarde deste domingo (3), na altura do km 33 da BR-277.

Entre os mortos, estava Anderson Luiz Cunha, seu filho Gabriel e a namorada do técnico de áudio que trabalhava na associação Evangelizar é Preciso. O corpo da quarta vítima, um homem, foi encontrado nesta manhã totalmente carbonizado, dentro de uma galeria de água, nas margens da rodovia.

Já o quinto corpo foi localizado no início da noite desta segunda-feira (4). A vítima pode ser a mãe do bebê de apenas 17 dias que sobreviveu ao acidente. A mulher está desaparecida desde domingo, mas a informação só vai ser confirmada pelo laudo oficial do IML.

Imagens mostram desespero de quem presenciou o acidente na BR-277

A criança foi salva pelo pai que, em chamas, entregou a menina para um dentista, que ficou com a pequena e entregou para médicos do Siate. Ela foi encaminhada para o Hospital Evangélico e deve receber alta nesta terça-feira (5). A menina será entregue para a avó.

Entre os feridos mais graves, uma mulher e um homem permaneciam internados. Ela está na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Evangélico, em Curitiba. Já Pedro Hidalgo, morador de Apucarana, estava internado na UTI do Hospital Regional do Litoral, em Paranaguá. Porém, ele não resistiu aos ferimentos e morreu nesta terça (5).

Outras cinco pessoas que também se feriram durante o acidente foram encaminhadas para esses dois hospitais, mas já receberam alta. Quatro estavam em Paranaguá e foram liberadas ainda neste domingo (3). A quinta vítima é um homem que estava internado no Evangélico e recebeu alta durante a manhã.

Motorista segue preso

O motorista do caminhão que causou o acidente permanece preso na Delegacia de Morretes. Ele teria confessado aos policiais que o veículo “apresentava problemas no sistema de freios há dois dias.”

A Justiça deve definir o futuro do homem nos próximos dias. Ele pode responder pelo crime de homicídio com dolo eventual, ou seja, por ter aceitado o risco de conduzir o veículo com problema nos freios. 

Pista está com uma faixa bloqueada

A pista sentido Curitiba da BR-277 está com uma faixa bloqueada na altura do km 33. No local está a carcaça do caminhão, que só deve ser retirado quando a empresa disponibilizar um guindaste para realizar a retirada do veículo.

Ainda não há previsão para a liberação do trecho, mas quando a operação for realizada, a rodovia deve ser totalmente bloqueada, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal.

Além disso, dos 12 carros que se envolveram no acidente, sete permanecem no pátio da PRF em Alexandra. Os outros cinco foram entregues para os proprietários.