22°
Máx
14°
Min

Sem acordo, funcionários da Sanepar deflagram greve

Não houve acordo, até o momento, entre os funcionários e a direção da Companhia de Abastecimento do Paraná (Sanepar) e a greve foi deflagrada nesta manhã (17). De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores na Captação, Purificação, Tratamento e Distribuição de Água e Captação e Tratamento e Serviços em Esgoto e Meio Ambiente de Cascavel e Regiões Oeste e Sudoeste do Paraná (Saemac), Gerti José Nunes, a proposta apresentada pela Sanepar foi de 11,08% de reposição salarial e 12,86% no vale alimentação. “Os trabalhadores querem aumento salarial efetivo. Vemos nos jornais o aumento de arrecadação e crescimento da empresa, então é justo que os trabalhadores sejam também valorizados”, disse.

A assessoria de imprensa da Sanepar, explicou que apesar da paralisação, os serviços da empresa são considerados essenciais e devem ser garantidos pelos trabalhadores. Ainda segundo a assessoria, a empresa mantém diálogo com os sindicatos e espera que a proposta seja aceita pelos 22 sindicatos que representam os servidores, uma vez que “esta é a proposta possível”.

A assessoria destacou que seis sindicatos já aceitaram a proposta e que outros três realizam assembleia nesta tarde, sendo que já sinalizaram que devem aceitar também. Para quem concordou com a oferta da Sanepar, será feita uma folha suplementar de pagamento dos valores referentes aos meses de março e abril, a ser paga até 23 de maio. O pagamento retroativo se refere a data base da categoria, que é março.