22°
Máx
16°
Min

Sem recursos, viaduto da PUC em Londrina vai para o ‘fim da fila’

(foto: Google Maps/Reprodução) - Sem recursos, viaduto da PUC vai para o ‘fim da fila’
(foto: Google Maps/Reprodução)

Anunciado como um “sonho possível” em 2009 pelo então deputado federal André Vargas e pelo prefeito interino à época José Roque Neto, o viaduto de acesso ao campus da Pontifícia Universidade Católica, cruzando a Avenida Tiradentes (BR-369) com a avenida Jockey Club, na zona oeste de Londrina, não deve sair do papel tão cedo.

Nesta quinta-feira (1º), uma portaria do Ministério dos Transportes confirmou o corte de R$ 1,4 milhão na obra. “Este cancelamento foi para otimização de recursos orçamentários para a manutenção da malha viária do estado do Paraná. Os projetos de engenharia não estavam em condições de serem licitados no presente ano fiscal. Assim, não impede de ser contratado no futuro”, afirmou por meio de nota a assessoria de imprensa do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

A obra tinha custo estimado de R$ 13,8 milhões. A Construtora Triunfo venceu a licitação para construção do viaduto, que não foi liberada diante da necessidade de desapropriação de algumas áreas por parte da prefeitura.

A estimativa é de que pelo menos 2,5 mil veículos passem pelo local em horário de pico, fluxo intensificado pela construção de condomínios horizontais e verticais na região do campus, que se somam aos quase três mil alunos e colaboradores da região.