27°
Máx
13°
Min

'Ser mãe na Cidade Mãe' celebra 500 nascimentos de maternidade

(Foto: Divulgação) - 'Ser mãe na Cidade Mãe' celebra 500 nascimentos de maternidade
(Foto: Divulgação)

Para comemorar o marco de 500 nascimentos na nova maternidade do Hospital Anna Fiorillo Menarim, e lançar o programa 'Ser mãe na cidade mãe', a Prefeitura de Castro, através da Secretaria Municipal de Saúde, deu início na última semana, ao projeto 'Semeando o Futuro'. O evento aconteceu no Parque Lacustre e contou com a presença das famílias dos bebês nascidos na maternidade - desde a sua abertura no mês de abril- que fizeram o plantio de mudas de árvores no Parque, simbolizando os nascimentos. Também estiveram presentes o prefeito Reinaldo Cardoso, o secretário municipal de Saúde, Julio Cezar Sandrini, além dos secretários das demais pastas municipais e servidores.

O prefeito Reinaldo destacou a satisfação em poder comemorar este momento com as famílias. “Este é um momento especial para o nosso município, principalmente para nossas mães castrenses. Tivemos uma grande luta para que pudéssemos novamente viabilizar o funcionamento da maternidade, com condições adequadas de atendimento e dentro das normas vigentes da Vigilância, investindo, para isso, mais de R$ 2 milhões. O resultado de todo este trabalho é que hoje temos uma maternidade em ótimas condições e que tem sido elogiada por profissionais da área da saúde e também pelas famílias que recebem atendimento”, frisa Dr. Reinaldo.

O secretário municipal de Saúde, por sua vez, ressaltou o sentimento de alegria pelo resultado alcançado com a nova maternidade. “Temos muito o que comemorar, todos nós sonhamos muito com esse dia, e ele chegou, hoje já ultrapassamos os 500 nascimentos na nova maternidade. Meu retorno à Secretaria Municipal de Saúde tinha um objetivo muito claro: colaborar com o prefeito Reinaldo para viabilizar a 'nova'” Maternidade do Hospital Anna Fiorillo Menarim e isso, hoje, é uma realidade. Ao registrarmos o nascimento número 500 precisávamos celebrar a vida e agradecer muito a Deus pela oportunidade de ter feito parte dessa história, afinal a marca de 500 nascimentos com apenas dois óbitos por causas inevitáveis não é qualquer maternidade que consegue. Isso só nos mostra que estamos no caminho correto, implementando a segurança e a qualidade dos serviços que as nossas mães castrenses e seus bebês merecem”, frisa Sandrini.

Diane Michele Domingues Sampaio, mãe de Nicoly Raphaela, um dos primeiros bebês a nascer na nova maternidade fez um breve relato sobre o atendimento no Hospital. “Eu só tenho a agradecer e parabenizar a toda a equipe da Secretaria de Saúde de Castro, pois fui muito bem atendida desde o meu pré-natal no postinho de saúde, até a minha saída da maternidade. Todos os profissionais muito competentes que cuidaram muito bem de mim e da minha filha, e um espaço novinho para nos receber. A presença do meu esposo Rafael, também foi uma das novidades muito acolhedoras, a nossa cidade está de parabéns”, declarou.

Entre as mães que tiveram seus bebês na nova maternidade, está Luciana Gonçalves, mãe de Antônio Gonçalves Avila. Com 18 dias do bebê, ela também fez questão de comparecer no evento e elogiou o atendimento no hospital. “Tentei parto normal, mas não tive dilatação e precisei fazer cesárea, fui muito bem atendida pelo médico e enfermeiras, que acompanharam a noite inteira”. E, sobre o projeto 'Semeando o Futuro' destacou: “É muito legal. Porque daqui a dez anos esta árvore estará grande, e vai ter a mesma idade do bebê. Vamos poder vir aqui, fazer um piquenique, vamos viver este momento tão especial de novo. Sem contar que desde criança o incentiva a cuidar do meio ambiente”.

Rosaine Tymkim, mãe de Conrado Tymkim Martins Cordeiro, que nasceu 7 de junho, também esteve com a família na cerimônia. “Recebi um ótimo atendimento no hospital. Meu marido pode ficar comigo todo o tempo. Teve uma técnica que era muito atenciosa, nunca vou esquecer o nome dela, Fernanda”, recorda. E sobre o plantio das árvores, Rosaine elogiou a iniciativa. “Foi muito interessante. É um incentivo a cuidar da natureza”, comentou.

Na ocasião as famílias que estiveram presentes fizeram o plantio de 50 mudas de árvores de diversas espécies. As árvores plantadas foram batizadas com o nome das crianças nascidas. As famílias também receberam um certificado, com o título 'Criança amiga da Natureza'. Para finalizar as famílias participaram de um lanche com sucos e frutas.

Serviço

Atualmente a maternidade do Hospital Anna Fiorillo atende realiza cerca de 100 partos ao mês e atende além das gestantes castrenses de risco habitual e de risco intermediário, pacientes de Arapoti, Piraí do Sul e Sengés.

A maternidade conta com médico obstetra, anestesista, pediatra e enfermeira obstetra. Sendo que um dos diferenciais é o atendimento presencial do médico pediatra e do médico anestesista 24 horas por dia no hospital. Na equipe assistencial, o Hospital Anna Fiorillo ainda conta com médico clínico geral, enfermeiros, técnicos de enfermagem, farmacêuticos e nutricionista.

Reforma

A Prefeitura de Castro investiu mais de R$ 2 milhões em recursos próprios nas reformas necessárias no hospital, e na modernização de alguns setores, oferecendo as condições adequadas de funcionamento. O trabalho inclui a troca de 6.500 m² de cobertura, calha e condutores, colocação de piso cerâmico em 112 quartos/consultórios, instalação de válvula de descarga em 78 banheiros, construção de vestiário e banheiros para funcionários, impermeabilização da granitina e pintura interna, instalação de telas milimétricas, reforma e adequação do lactário, centro cirúrgico, UTI, centro obstétrico, lavanderia, farmácia, necrotério e depósito de resíduos

O espaço inteiramente reformado com recursos próprios do município de Castro, inclui vários novos ambientes exigidos na adequação do hospital. São mais de 1.000 m² divididos entre a ala de internamento e centro obstétrico. Inicialmente serão 20 leitos para atendimento de partos de risco habitual e de risco intermediário. Este espaço conta também com sala de exame admissão e higienização de parturiente, sala de pré-parto, sala de recuperação pós-anestesia, duas salas de parto normal, uma sala de parto cirúrgico, sala para assistência a recém-nato, vestiário de barreira, estar médico e salas para serviço de apoio. A ala de internamento abriga, além dos quartos, um berçário de cuidados intermediários e uma área de cuidados e higienização dos bebês.

Projeto Semeando o Futuro

O Projeto Semeando o Futuro faz parte do Programa Ser mãe na Cidade Mãe, que tem como público-alvo as gestantes durante todo o ciclo de gravidez, desde as consultas de pré-natal, parto, puerpério até o primeiro ano de vida do bebê.

Baseado no Programa do governo federal Rede Mãe Cegonha, Programa de Humanização no Pré-natal e Nascimento e no programa estadual Rede Mãe Paranaense, fundamenta-se nos preceitos de que a humanização nas assistências obstétrica e neonatal é condição primeira para o adequado acompanhamento do parto e do período puerpério. “O objetivo é acompanhar a gestante castrense de forma humanizada na melhoria da qualidade do pré-natal, a garantia do acesso ao parto, com a complexidade e qualidade necessária, com a detecção de possíveis complicações, bem como reforçando o estímulo ao aleitamento materno e ao desenvolvimento do bebê”, destaca a responsável pela Controladoria de Gestão Organizacional em Saúde, Gislaine Tanaka.

Colaboração Assessoria de Imprensa.