22°
Máx
17°
Min

Servidores da Sanepar entram em greve e pedem aumento real nos salários em Maringá e região

Servidores da Sanepar entram em greve e pedem aumento real nos salários

Servidores da Sanepar de Maringá e outras cidades da região noroeste entraram em greve nesta terça-feira (31). Eles pedem ganho real nos salários e rejeitaram a proposta da empresa que ofereceu reajuste da inflação. Houve manifestações em Maringá, Cidade Gaúcha, Douradina, Paranavaí e Campo Mourão. 

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Água, Esgoto e Saneamento de Maringá e região noroeste (Sindaen), Vera Lúcia Pedroso Nogueira, informou que haverá um pronunciamento na Câmara de Maringá na noite desta terça-feira para informar à comunidade sobre o impasse. 

 “O que motivou nossa paralisação foi a promessa dada pelo governo e pela Sanepar de que contemplaria os trabalhadores com ganho real, com melhor proposta. No entanto, na oficialização da proposta só veio a inflação. Devido aos bons resultados financeiros da empresa, ela têm condições de melhorar”, defendeu. 

 A categoria divulgou que está aberta à negociação sobre o índice e tem algumas propostas, como o aumento linear de R$ 500, com maior reajuste para os menores salários. 

 Sanepar

 Por meio de nota, a Sanepar informou que dos 22 sindicatos que representam trabalhadores da empresa no Paraná, 15 aceitaram a proposta de 11,08% de reajuste salarial (a inflação do período) e de 12,68% no vale-alimentação. 

 A Sanepar reitera que confia numa solução negociada com todos os sindicatos e respeita o direito à manifestação, desde que mantidos os serviços essenciais."
Sobre a nota apresentada pela empresa, o Sindaen rebateu que os sindicatos que não assinaram ainda a convenção representam mais de 80% dos trabalhadores.