21°
Máx
17°
Min

Servidores da UEM decidem votar indicativo de greve no dia 17

Os servidores da Universidade Estadual de Maringá (UEM) vão votar um indicativo de greve no próximo dia 17, com expectativa de paralisar as atividades. A decisão foi tomada em assembleia realizada na manhã desta sexta-feira (7), na sede do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino de Maringá (Sinteemar).

O auditório estava lotado, com a presença de aproximadamente 120 pessoas. Inicialmente nesta sexta já seria votado o indicativo de greve, mas os servidores optaram por deixar a avaliação para o dia 17, quando os professores da rede estadual de ensino vão começar sua paralisação.

Para os trabalhadores da UEM, o governador Beto Richa (PSDB) dará um calote no funcionalismo público com o projeto enviado à Assembleia Legislativa do Paraná que suspende o reajuste salarial previsto para janeiro, promessa feita no ano passado como um dos compromissos para encerrar a paralisação à época.

Agora, o governo estadual alega que precisa fazer um reajuste fiscal, pois não tem recursos para conceder o reajuste e ainda pagar as progressões e promoções em atraso. Na Universidade Estadual de Ponta Grossa, também houve assembleia nesta sexta-feira, com a decisão pela greve dos professores já a partir da próxima quinta-feira (13).

Colaboração Brenda Caramaschi da Rede Massa