22°
Máx
14°
Min

Servidores da Universidade Estadual de Maringá fazem paralisação de advertência ao governo do Estado

Trabalhadores já aprovaram estado de greve (Foto: Sinteemar) - Servidores da UEM fazem paralisação de advertência ao governo
Trabalhadores já aprovaram estado de greve (Foto: Sinteemar)

Professores e servidores da Universidade Estadual de Maringá (UEM) fazem uma paralisação de advertência ao governo do Estado nesta sexta-feira (29). O dia faz memória ao 29 de abril de 2015, quando mais de 200 manifestantes saíram feridos do Centro Cívico, por ação da Polícia Militar do Paraná.

A greve do ano passado só foi encerrada após três meses, com a promessa de reajuste parcelado feito pelo governo. Porém, existe a possibilidade da administração não cumprir a data-base, o que levou os sindicatos dos trabalhadores a aprovarem estado de greve.

À imprensa, o governo sustenta que teve superávit de 9%, por isso, os servidores defendem que há condições de respeitar a promessa e conceder o reajuste salarial. Nesta sexta-feira, a paralisação dos servidores terá palestra de Cid Cordeiro, analista de finanças, para apresentar os números do governo do Paraná.

A manifestação é organizada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino de Maringá (Sinteemar) e Seção Sindical dos Docentes da UEM (Sesduem).