22°
Máx
14°
Min

Servidores da Universidade Estadual de Maringá (UEM) aprovam estado de greve

Assembleia foi realizada nesta segunda-feira (Foto: Sinteemar) - Servidores da UEM aprovam estado de greve
Assembleia foi realizada nesta segunda-feira (Foto: Sinteemar)

Em assembleia promovida pelo Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino de Maringá (Sinteemar) nesta segunda-feira (11), servidores da Universidade Estadual de Maringá (UEM) aprovaram estado de greve. A decisão foi tomada seguindo outras universidades do estado, que também aprovaram a medida. Isso significa que a qualquer momento as instituições poderão paralisar as atividades.

De acordo com o Sinteemar, foi preciso tomar essa medida porque ainda não há definição sobre se o governo fará o pagamento do reajuste salarial da categoria em janeiro de 2017, já que a lei que estabelecia a data-base foi revogada.  O presidente do sindicato, José Maria de Oliveira Marques, afirmou que esse era o principal acordo que colocou fim à greve de três meses, que aconteceu em 2015.

Também ficou decidido na assembleia que, no dia 29 de julho, haverá uma paralisação em toda a UEM para mostrar que a categoria não esqueceu o 29 de abril do ano passado, episódio que terminou com mais de 200 feridos no Centro Cívico em Curitiba Outra manifestação ficou marcada para os dias 29 e 30 de agosto. O ato relembrará outro episódio envolvendo professores, mas em 1988. Na ocasião, policiais militares avançaram com cavalos contra uma multidão de docentes.

Colaboração Assessoria Sinteemar