23°
Máx
12°
Min

Servidores municipais entram no segundo dia de greve com nova passeata

Nesta quarta-feira (30), no segundo dia de greve, os servidores municipais de Maringá fizeram mais uma passeata, desta vez com a presença de aproximadamente 5 mil servidores. Eles pedem a reposição total da inflação, de 11,08%, mas a prefeitura ofereceu 50% do índice de imediato e o restante em 2017, caso a arrecadação cumpra a meta.

A presidente do Sindicato dos Servidores Municipais (Sismmar), Iraídes Bapstistoni, reafirmou que a categoria só voltará ao trabalho quando a administração fizer a recomposição inflacionária dos salários.

"Os trabalhadores não gostariam de estar em greve e nem estariam aqui se o prefeito Pupin tivesse concedido a reposição da inflação, assim como fizeram as prefeituras de outras cidades do estado", afirmou.

Serviços

A Prefeitura Municipal de Maringá divulgou na terça-feira (29), ao fim do primeiro dia de greve, que os serviços foram mantidos apesar da paralisação. Já o Sismmar informa que a adesão da greve é forte e que vários setores estão parados.

A Secretaria Municipal de Serviços Públicos divulgou na manhã desta quarta-feira que a coleta de lixo ocorre normalmente. Porém, flagrantes de lixo acumulado foram feitos pela Rede Massa, por exemplo, perto da Policlínica.

O balanço do funcionamento das escolas e centros municipais de educação infantil ainda estava em andamento por volta das 10h.