23°
Máx
12°
Min

Sindicato dos Taxistas se movimenta para impedir início da Uber em Maringá

Taxistas classificam Uber como transporte clandestino (Foto: André Renato/Prefeitura de Maringá) - Sindicato dos Taxistas se movimenta para impedir início da Uber
Taxistas classificam Uber como transporte clandestino (Foto: André Renato/Prefeitura de Maringá)

Com as notícias de movimentação da Uber para iniciar os trabalhos em Maringá, inclusive com o nome da cidade já no site da empresa, o Sindicato dos Taxistas também inicia sua mobilização. O primeiro passo foi o contato com a Câmara, por meio do presidente Chico Caiana (PTB).

O presidente do Sindicato dos Taxistas de Maringá, Rodolfo Lomba, declarou que a categoria vê a Uber como transporte clandestino de passageiros, com o argumento de que não existe uma legislação que regulamenta o serviço.

“Em cima do taxista, a fiscalização é bem rigorosa, a gente paga imposto, tem uma legislação a ser seguida. Se o valor do táxi é pelo taxímetro é porque somos muito cobrados. Agora entra um pessoa, com carro particular, de qualquer modelo, como vai ficar essa situação?”, questiona.

Em outros locais do Brasil onde a Uber já iniciou os trabalhos, a concorrência gerou até episódios de violência. Em Maringá, o Sindicato dos Taxistas, por enquanto, debate o assunto em gabinetes e quer conversas com o secretário de Trânsito, Fábio Ribeiro, e o prefeito eleito Ulisses Maia (PDT).

Na próxima terça-feira (6), taxistas da cidade vão a Brasília para uma manifestação nacional, pois a Câmara dos Deputados analisa um projeto que trata da Uber. “Está ainda muito recente ainda, mas queremos saber como vai ser a fiscalização”, disse Lomba.