26°
Máx
19°
Min

Sociedade e poder público abraçam causa da adoção tardia

Foto: Divulgação - Sociedade e poder público abraçam causa da adoção tardia
Foto: Divulgação

A união de esforços da sociedade civil - representada por empresas e entidades - e do poder público resultará em um grandioso evento a ser realizado nesta quarta-feira, a partir das 19h45, no Teatro Municipal de Cascavel.

No centro das atenções, a adoção tardia de crianças e adolescentes - prática que será debatida e incentivada por meio de apresentações artísticas e depoimentos de quem já vive esta experiência.

Além disso, haverá o lançamento de uma campanha publicitária sobre o tema, a qual foi criada pela agência Blanco Lima. A principal peça será um curta-metragem com a participação de atores voluntários de Cascavel e região, a qual tem como enredo a música "Filho Adotivo", eternizada na voz de Sérgio Reis.

Um dos compositores da canção, Arthur Moreira, é convidado especial para o evento e poderá assistir da plateia a uma nova roupagem de sua obra-prima, interpretada por Ricardo Denchuski e acompanhado pelos músicos Toninho Acuña (piano), Yves Monteiro (percussão), Adriano Siqueira (baixo elétrico), Anderson Lopes (violão), Eduardo Viola (viola), Marquinhos (saxofone) e Renan Ferreira (acordeom).

O Coral Municipal de Cascavel, o grupo Zenshin Daiko, da Associação Cultural e Esportiva de Cascavel (Acec) também já confirmaram presença.

As emoções não acabam por aí: famílias que vivem esta rica experiência de educarem os "filhos do coração" darão o seu testemunho, assim como os pais que participam do "Família Acolhedora", programa do Município de Cascavel que propicia um ambiente familiar a crianças que estão afastadas dos seus pais biológicos e/ou à espera de uma adoção.

Crianças que estão em acolhimento institucional também subirão ao palco do Teatro Municipal para uma apresentação que certamente emocionará a todos.

A entrada no evento é gratuita. Porém, quem quiser, poderá levar pacote de fraldas e caixas de leite que serão doados ao Recanto da Criança - entidade que há 45 anos oferece acolhimento provisório a menores em situação de risco social, atendendo hoje, em casas-lares, a cerca de 30 crianças com idade entre 0 e 12 anos.

Além de mobilizar uma grande quantidade de voluntários, este projeto conta com o apoio de diversas empresas, entidades e órgãos públicos.

Colaboração: Assessoria de imprensa