22°
Máx
17°
Min

Socorristas do Samu realizam parto dentro de ambulância

(Foto: Divulgação) - Socorristas do Samu realizam parto dentro de ambulância
(Foto: Divulgação)

O campo cirúrgico existente nas ambulâncias do Samu 192 Sudoeste foi muito útil nesta semana, quando um parto foi realizado dentro de uma Unidade de Suporte Básico (USB), Bravo 5, em Francisco Beltrão, pela técnica de enfermagem socorrista Edna Ribeiro, e pelo condutor socorrista Edenilson Pilonetto.

O Samu foi acionado para um trabalho de parto em torno durante a madrugada, com a orientação inicial de levar a gestante até o Hospital São Francisco. Ao chegar na residência, no bairro Pinheirão, a equipe encontrou a gestante sentada no sofá da sala.

“Avaliei e, como para chegar ao hospital levava dez minutos no máximo, a cobrimos com cobertor e colocamos na ambulância. Já na primeira curva logo após a sua casa ela disse que o bebê ia nascer. Estacionamos e o condutor acionou outra ambulância para reforço. Reposicionamos a mulher e o bebê já encaixou. Como a gestante já estava sem forças, pedimos para a acompanhante, a madrinha do bebê, que ajudasse a empurrar na barriga, próximo ao peito. Nisso, a menina nasceu, já chorando. Limpamos suas vias aéreas e já colocamos a menina perto da mãe, envolta em cobertor. Quando vimos que mãe e bebê estavam bem, clampeamos o cordão umbilical. Nisso a Alfa chegou, a equipe verificou que estava tudo ok e nós as conduzimos até o hospital”, narrou a técnica de enfermagem.

Ao condutor Edenilson e à Edna, foi o primeiro parto em atendimento. “Antes, só tinha feito em bonecos, mas deu tudo certo, já que não havia cordão enrolado em pescoço e nenhuma outra intercorrência. A sensação e alegria da mãe, a gratidão em olhar para nós e dizer: ‘muito obrigada’ é muito marcante”, finalizou.

O nascimento da menina foi registrado às 3h58 e a madrinha da criança, além de participar do processo, fez muitas fotos. A equipe estima que entre chegar na residência e o bebê nascer, levou menos de 30 minutos. A bebê é o quarto filho da gestante, que tem um casal mais velho, outro de 13 anos e, após este tempo, veio a menina. A gestação era de 36 semanas.

A equipe da Alfa que deu suporte foi composta pelo médico Leandro Opsfelder, a enfermeira Ana Cristina Dip e o condutor socorrista Adenilson da Silva.

Colaboração Portal RBJ.