22°
Máx
14°
Min

Sudoeste registra primeiro caso de zika em adolescente

Após a confirmação da doença, município adotou estratégias de emergência para evitar proliferação (Foto: Divulgação / Rede Massa) - Sudoeste registra primeiro caso de zika em adolescente
Após a confirmação da doença, município adotou estratégias de emergência para evitar proliferação (Foto: Divulgação / Rede Massa)

A Secretaria de Estado da Saúde confirmou nesta semana o primeiro caso de zika vírus na região sudoeste do Paraná. A vítima é um adolescente de 12 anos moradora de Nova Prata do Iguaçu que teria pego a doença no final do mês passado. A cidade, localizada a cerca de 75 km de Francisco Beltrão está em alerta.

O adolescente e outros dois irmãos, um de 7 e outro de 3 anos, sentiram os sintomas da doença no final do mês de janeiro. Os três foram atendidos em um posto de saúde da cidade e tiveram os exames encaminhados para Curitiba. Nesta semana, o resultado veio e apontou o diagnóstico positivo para o adolescente de 12 anos.

Uma das crianças já teve descartada a possibilidade de zika vírus; Saúde aguarda resultado do exame de outro irmão do adolescente

“Especificamente, seria um caso autóctone, a evolução do paciente foi boa”, destaca o coordenador da Vigilância em Saúde da 8ª Regional de Saúde, Benvenuto Juliano Gazzi. Com relação aos outros dois irmãos do jovem que também estavam sentindo sintomas da doença, ele esclarece que resta apenas o resultado de um exame. “Um dos meninos já teve o zika vírus descartado”, esclarece.

Assim que recebeu a confirmação do primeiro caso de zika vírus, o município adotou várias medidas para tentar combater a proliferação do mosquito Aedes aegypti. Trabalhos de conscientização e fumacê estão sendo realizados nas regiões onde o índice de infestação do mosquito é maior. Outra preocupação é com as gestantes do município. Para elas, são distribuídos repelentes como forma de proteção.

Segundo a 8ª Regional de Saúde, 45 casos de zika vírus estão sendo investigados - 10 já foram descartados e o restante ainda aguarda o resultado do laboratório central do Estado

“Nós estamos fazendo a distribuição de panfletos e material informativo na tentativa de mostrar para as pessoas a melhor forma de fazer o combate ao mosquito Aedes egypti”, comenta Marcio Ruhnke, coordenador municipal da Vigilância Sanitária e Dengue de Nova Prata do Iguaçu.

Segundo a 8ª Regional de Saúde, 45 casos de zika vírus estão sendo investigados. Desses, 10 já foram descartados e o restante ainda aguarda o resultado do laboratório central do Estado. Com relação à dengue, a microrregião de Francisco Beltrão tem confirmados 79 casos da doença.

O coordenador da vigilância em saúde da 8ª Regional explica que a vítima que contraiu a doença passa bem. Mesmo assim, os casos suspeitos de zika vírus estão sendo monitorados diariamente. 

Colaboração Monique Sfoggia, da Rede Massa.