21°
Máx
17°
Min

Surda foi morta por motivação passional em Arapongas; assassino também era surdo

(foto: Tribuna da Massa/Reprodução) - Surda foi morta por motivação passional; assassino também era surdo
(foto: Tribuna da Massa/Reprodução)

A 22ª Subdivisão Policial de Arapongas esclareceu a morte de Patrícia Aparecida Lima. A mulher de 30 anos, que havia desaparecido em 21 de abril, quando saiu de casa para ir à igreja, foi encontrada seis dias depois em uma estrada rural próxima à PR-444.

Segundo o delegado-chefe da 22ª SDP, Osnildo Carneiro Lemes, o crime foi cometido  por Renato Volpato que, assim como a vítima, também é surdo.

O autor do homicídio era namorado da vítima. Os dois haviam terminado o relacionamento, mas continuavam se encontrando como amantes, já que Renato havia se casado com outra mulher.

Patrícia estaria grávida de Renato, fato que não pôde ser comprovado já que o corpo foi encontrado em avançado estado de decomposição.

(colaborou Reinaldo Furlan/Rede Massa)