22°
Máx
14°
Min

Suspeita de degolar filha de três dias é transferida

(Foto: Equipe COP / Jeferson Cascavel) - Suspeita de degolar filha de três dias é transferida
(Foto: Equipe COP / Jeferson Cascavel)

Maria Geni Lourenço de Oliveira, suspeita de matar a filha Vitória, de apenas três dias, foi transferida na última semana da Cadeia Pública Hildebrando de Souza, em Ponta Grossa, para o Complexo Médico Penal, em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. O pedido para a remoção dela foi feito pelo advogado Leandro Ferreira do Amaral. O pedido de prisão preventiva foi revogado por conta dos problemas mentais da suspeita, segundo a defesa.

“Vou pedir a suspensão do processo baseado no artigo 26, que isenta ela de culpa porque ela não estava em suas plenas faculdades mentais quando cometeu o crime”, explica o advogado. Maria Geni estava presa desde a última segunda-feira (7) depois de confessar ter degolado a bebê três dias após o nascimento. Ela alegou estar em um momento de desespero e disse que estava sem tomar seus remédios para depressão há muito tempo.