24°
Máx
17°
Min

Suspeitos de latrocínio são presos pela Polícia Civil em Boa Vista da Caroba

Os suspeitos confessaram terem assassinado o jovem a tiros. Foto: Rádio Ampére - Suspeitos de latrocínio são presos pela Polícia Civil
Os suspeitos confessaram terem assassinado o jovem a tiros. Foto: Rádio Ampére

Duas pessoas foram presas e um adolescente foi apreendido na tarde desta segunda-feira (18), no interior do município de Bela Visa da Caroba. Os três são suspeitos de terem participado do latrocínio a um jovem no dia 10 deste mês, na Ponte de divisa entre o município e a cidade de Ampére.

Após investigações, as equipes do Serviço Reservado da 3ª e 4ª Cia e Polícia Civil localizaram dois suspeitos de 24 e 22 anos, que transitavam por uma estrada de terra que dá acesso a uma fazenda na Linha Voltão da Tigra. Ao receber voz de abordagem os dois tentaram fugir, mas foram detidos.

Questionados sobre o latrocínio, os suspeitos demonstraram nervosismo e confessaram participação no crime. Na sequência, um adolescente de 15 anos que chegou na casa dos acusados com uma motocicleta Honda, também confessou ter participado do crime.

Durante o encaminhamento dos detidos, próximo à cidade de Ampere na Linha Alto Alegre foi localizado outro envolvido de 20 anos de idade. Ele confessou ter cometido o crime e indicou o quinto envolvido e o local onde estariam as armas utilizadas. No local indicado foi localizada uma carabina de pressão, calibre 22 que se encontrava em um pequeno galpão. Em uma casa na Linha Boa Vida, foi encontrada outra carabina de mesmo calibre e uma espingarda calibre 28, com cano serrado, com a numeração ilegível, que estavam escondidas nas proximidades de um galpão.

Além das armas também foram apreendidas nove munições calibre 22 intactas, material de recarga, chumbo, espoleta e pólvora, um cartucho calibre 28 carregado, dois cartuchos de metal no mesmo calibre vazio, além de um estojo de calibre 38 também vazio. A motocicleta foi apreendida e recolhida ao pátio do Pelotão da Polícia Militar de Ampére.

O rapaz de 20 anos confessou ter atirado duas vezes e seu irmão de 15 anos teria dado um tiro na vítima. Os jovens afirmaram estarem esperando um veículo carregado com cigarros quando avistaram o Gol e atiraram por engano. O rapaz de 24 contou que teria sido convidado para participar de um roubo, mas acabou recusando. Ele foi ouvido e liberado posteriormente.

Os três envolvidos, as armas e as munições foram encaminhados à carceragem da delegacia de Realeza.


Colaboração: PPNews