26°
Máx
19°
Min

Tenente aposentado se apresenta como autor de tiros e alega legítima defesa em Maringá

O caso do homem baleado em Maringá no Conjunto Habitacional Inocente Vila Nova Junior teve novidades nesta quarta-feira (8). O autor dos disparos compareceu à 9ª Subdivisão Policial, é Arsênio Sartori, tenente aposentado da Polícia Militar e pai de um investigador da Polícia Civil. Ele alegou ter efetuado os tiros em legitima defesa.

Na manhã desta quarta-feira, o policial da reserva declarou que está tranquilo, pois atirou para se defender de uma tentativa de assalto. Ele contou que foi até uma padaria da Rua das Tipuanas e teria sido abordado por Alexsandro Zanotta Pinto, 33 anos, no momento em que voltava para o carro.

Pinto teria ordenado a entrega do dinheiro que o tenente levava na carteira, cerca de R$ 500, e ainda teria agredido o idoso. O policial sacou o revólver e efetuou os tiros contra Pinto, mais conhecido como Capó, que permanecia internado nesta quarta-feira.

Quando receber alta médica, o homem deve ser encaminhado à delegacia, onde será indiciado por tentativa de roubo. Já o tenente não deve responder por lesão corporal, caso a polícia entenda que realmente houve legítima defesa.

Colaboração Índio Maringá e Manoel Vilela da Rede Massa