21°
Máx
17°
Min

Trabalhadores do HC decidem entrar em greve a partir do dia 24

Os trabalhadores decidiram cruzar os braços nas assembleias realizadas pela categoria em fevereiro (Foto: Divulgação/Sinditest) - Trabalhadores do HC decidem entrar em greve a partir do dia 24
Os trabalhadores decidiram cruzar os braços nas assembleias realizadas pela categoria em fevereiro (Foto: Divulgação/Sinditest)

Funcionários do Hospital de Clínicas de Curitiba aprovaram uma greve para o próximo dia 24 de fevereiro. Os trabalhadores da Funpar, RJU e Ebserh devem cruzar os braços contra o ponto eletrônico, pela jornada de 30 horas semanais, contra o aumento no valor do almoço no Restaurante Universitário e pela revogação da privatização do HC.

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação das Instituições Federais de Ensino Superior no Estado Do Paraná (Sinditest) a categoria deve se reunir no pátio da reitoria da Universidade Federal do Paraná, a partir das 7h da manhã. Durante o dia, devem ser realizadas assembleias, manifestações e discussões sobre as pautas da categoria. Além disso, será discutido o indicativo de outra greve, a ser realizada no dia 1º de março. 

A decisão pela paralisação foi tomada em duas assembleias realizados nos dias 3 e 18 de fevereiro, no auditório do Hospital de Clínicas, quando a maioria dos trabalhadores apoiou o início da greve. Os funcionários da UFPR e da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila) também devem participar da greve.

A reportagem entrou em contato com o Hospital de Clínicas, mas ninguém foi encontrado para comentar o assunto.

Greve nacional

A paralisação aqui no Paraná vai ser realizada no mesmo dia da greve nacional convocada pela Federação de Sindicatos de Trabalhadores em Educação das Universidades Brasileiras, a Fasubra, que tem como pauta principal a revogação do contrato dos Hospitais de Clínicas do país com a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh).