23°
Máx
12°
Min

Trailer de testagem de HIV tem novas datas

Unidade Móvel de Testagem de HIV estará na Praça do Mitre no mês de agosto, realizando testes às quintas e sextas-feiras (Foto: Assessoria) - Trailer de testagem de HIV tem novas datas
Unidade Móvel de Testagem de HIV estará na Praça do Mitre no mês de agosto, realizando testes às quintas e sextas-feiras (Foto: Assessoria)

A coordenação municipal do projeto A Hora é Agora – Testar nos Deixa mais Fortes, decidiu alterar as datas de funcionamento da unidade móvel de testagem de HIV em Foz.

Em vez de oferecer os exames às sextas-feiras e sábados, como consta no projeto original, agora o trailer equipado com dois laboratórios estará à disposição da população às quintas e sextas-feiras.

A mudança é uma estratégia para atrair a população-chave, que são jovens gays e homens que fazem sexo com homens. Nos dois fins de semana em que a unidade móvel permaneceu na Praça das Nações (Mitre), a procura pelo teste foi mais intensa nas sextas-feiras.

“No sábado, a demanda é muito baixa já que as pessoas saem mais tarde de casa e com o intuito de se divertir”, explicou a integrante do projeto, Regina Gomes.

“Nas quintas-feiras, temos a circulação um grande número de estudantes, público que também faz parte da população-chave do projeto”, concluiu.

Os horários de atendimento permanecem inalterados, das 18h às 22h. Lançado no dia 5 de agosto, o projeto A Hora é Agora já realizou 131 testes na fronteira, sendo 14 da população-chave com dois resultados positivos.

“Pacientes com diagnóstico reagente já fazem o exame CD4, que indica o grau de imunidade do portador do vírus. Essa pessoa também será acompanhada ao longo de três meses, para que não deixe de procurar os serviços médicos e nem abandone o tratamento”, disse a superintendente da Vigilância em Saúde do Paraná, Cleide Aparecida de Oliveira.

A meta do projeto é antecipar os diagnósticos, propiciando ao portador iniciar o tratamento o mais rápido possível. Especialistas garantem que o antirretroviral pode suprimir a carga viral, ao ponto do vírus HIV ficar indetectável em exames laboratoriais.

“O tratamento correto interrompe a cadeia de transmissão, e o portador tem 96% de chance de não infectar outras pessoas”, disse a chefe do Centro Estadual de Epidemiologia, Júlia Cordellini.

O uso de unidade móvel de testagem de HIV começou em Curitiba no final de 2014. No ano passado, foram realizados cerca de 2,6 mil testes na capital do estado.

A previsão é que o trailer permaneça em Foz pelo período de um ano. Esse mês, ele estará na Praça do Mitre as quintas e sextas-feiras.

Colaboração: AMN