21°
Máx
17°
Min

Tribunal condena homem acusado de matar companheira asfixiada em Maringá

(Foto: MP-PR) - Tribunal condena homem acusado de matar companheira asfixiada
(Foto: MP-PR)

O Ministério Público divulgou a condenação, a 15 anos de cadeia, do homem acusado de matar a namorada asfixiada em junho do ano passado, em Maringá. O Tribunal do Júri entendeu que houve um feminicídio, violência praticada contra mulheres em razão do gênero. 

Odair José Ferreira, 28 anos, é acusado da morte de Graziela Vasconcelos, então com 33, no cruzamento das avenidas Rebouças e Horário Racanello. Ele teria dado um ‘mata-leão’ na mulher durante uma briga.

O corpo foi encontrado dentro de um carro, um dia depois por populares. O Tribunal do Júri ainda considerou que o motivo do crime foi fútil e a impossibilidade de defesa da vítima. 

Feminicídio

Em março de 2015 foi publicada a alteração do Código Penal, que passou a considerar como qualificado homicídio praticado contra mulheres em razão do sexo, como em casos de violência doméstica. 

Desde o início da vigência da lei até março de 2016, segundo levantamento do Núcleo de Promoção da Igualdade do Gênero do Ministério Público do Paraná, são 109 denúncias de feminício. 

Ciúmes e fim de relacionamentos são os principais motivos dos crimes. 

Colaboração MP-PR