27°
Máx
13°
Min

Tribunal de Justiça concede habeas corpus e Recalcatti deixa a cadeia

Recalcatti se apresentou durante a manhã e foi liberado por volta do 12h (Foto: Facebook Delegado Rubens Recalcatti) - Tribunal de Justiça concede habeas corpus e Recalcatti deixa a cadeia
Recalcatti se apresentou durante a manhã e foi liberado por volta do 12h (Foto: Facebook Delegado Rubens Recalcatti)

Algumas horas depois de se entregar para a polícia, o delegado Rubens Recalcatti ganhou o direito de deixar a prisão. O habeas corpus solicitado pelo advogado do delegado, Cláudio Dalledone Junior, foi atendido pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJ) nesta quinta-feira (4). As informações são da Rede Massa.

A decisão do Tribunal revoga o pedido de prisão solicitado ontem (3) pela juíza Maria Lorena Pasqualotto, da Vara Criminal de Rio Branco do Sul, na região metropolitana de Curitiba. Recalcatti e mais nove pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR) como suspeitos na morte de Ricardo Geffer, em abril de 2015.

Segundo a denúncia do MP, o delegado e sua equipe prenderam e em seguida mataram Geffer, suspeito pela morte de João Dirceu Nazzari, conhecido como João da Brascal, que foi prefeito do município de Rio Branco do Sul entre 1997 e 2000. O político era casado com uma prima do delegado.

Os envolvidos foram acusados pelo MP por homicídio qualificado, fraude processual e abusos de autoridade. Além do delegado, outros seis investigados também foram liberados. Em outubro de 2015, Recalcatti e os nove investigados também foram presos, mas conseguiram o habeas corpus e deixaram a cadeia alguns dias depois.