27°
Máx
13°
Min

Uma ‘novela’ por trás da história do bebê abandonado

(Foto: Divulgação) - Uma ‘novela’ por trás da história do bebê abandonado
(Foto: Divulgação)

Uma verdadeira história de novela. Foi assim que classificou a delegada Thatiana Guzella, titular da Delegacia da Mulher e do Adolescente de São José dos Pinhais, que investigou o caso do abandono do bebê em São José dos Pinhais na madrugada desta terça-feira (27). De acordo com ela, a mãe da criança, uma adolescente de 17 anos, foi a responsável pelo abandono.

Segundo a delegada, uma ‘convergência’ de informações fez com que o caso fosse esclarecido. Após a divulgação de imagens do bebê, uma pessoa anonimamente fez contato com a delegacia de São José dos Pinhais dizendo que reconheceu a roupinha da criança e disse que a vestimenta foi doada por ela a um hospital de Tijucas do Sul, cidade vizinha a São José dos Pinhais. 

A partir daí, houve comunicação entre as duas delegacias e um acionamento ao Conselho Tutelar de Tijucas do Sul. Enquanto isto, a adolescente retornou para casa e contou tudo para a mãe, que acionou o conselho tutelar da mesma cidade. Com isto, houve um ‘fechamento’ da história.

Mas a história não para por aí. A adolescente, ao ser ouvida na delegacia, revelou os detalhes ainda mais com “cara de novela” por trás do abandono. Ela relatou que ficou grávida de um namorado, de 19 anos.

No entanto, não era qualquer namorado. “A adolescente nos relatou que, lá no passado, há 17 anos, um casal teve o segundo filho na região de Tijucas do Sul. O casal decidiu se separar e o marido levou o filho embora, enquanto a mãe ficou com a filha. Este jovem retorna para a região, os dois se conhecem e começam a namorar. Quando ela vai apresenta-lo à família, eles reconhecem o jovem sendo o irmão dela”, conta Thatiana. 

De acordo com a delegada, a adolescente contou que os dois continuaram namorando até ela ficar grávida. Ao revelar a gravidez, ele fugiu. Ela, então, retorna para um ex-companheiro, com quem já tem uma filha de um ano e meio. 

A adolescente decide esconder a gravidez de todos. Ela não passou por nenhum exame pré-natal. Após o parto no hospital de Tijucas do Sul, ela comunica ao companheiro que não quer ficar com o bebê e que já teria uma família para doá-lo. O homem, de 23 anos, então traz a adolescente até São José dos Pinhais. Os dois param em um posto de combustível. 

Na delegacia, este homem relata que a adolescente revelou que não tinha família para doar o menino. “Ele diz então que não compactuaria com o abandono. Ela então vai a pé e deixa a criança na frente da casa e retorna 20 minutos depois. Eles voltam para Tijucas do Sul e a adolescente decide contar para a mãe tudo o que aconteceu", conta Thatiana.

Cerca de uma hora depois, um andarilho encontra o bebê dentro de uma caixa. A delegada diz que ele, assustado, acionou a Guarda Municipal. Ontem (27), a Guarda Municipal informou que foi acionada pelo Hospital Municipal de São José dos Pinhais, onde a criança permanece internada.

“Por várias razões, decidimos não apreender esta adolescente”, informa Thatiana. Entre estes motivos estão o período puerperal, pelo qual a mulher passa depois do parto e que pode ser marcado por uma tristeza profunda, e o fato da adolescente já ter outra criança. No entanto, seguirá o inquérito pelo ato infracional (já que ela é menor de idade) por conta do abandono. O homem de 23 anos que a acompanhou pode ser indicado como coautor de abandono de incapaz. Outras pessoas ainda serão ouvidas sobre o caso. O pai da criança também deverá ser localizado.

Quanto ao bebê, o Conselho Tutelar de São José dos Pinhais comunicou que ele permanece internado no hospital e deve ter alta apenas daqui a alguns dias, após a conclusão de alguns exames. Mas o estado de saúde da criança é bom.

A delegada ressaltou que o destino do menino será analisado pela Vara da Infância e Juventude. Os pais ou os avós podem requer a guarda. Nestes casos, um exame de DNA deverá ser realizado para comprovar a paternidade. Se nenhum deles fizer esta solicitação, terá início o processo de adoção.