21°
Máx
17°
Min

USP promete novo relatório sobre tremores em Londrina em um mês

(Foto: N.Com/Divulgação) - USP promete novo relatório sobre tremores em Londrina em um mês
(Foto: N.Com/Divulgação)

Na manhã deste sábado (27), o analista de TI, Jackson Calhau, e o geofísico Felipe dos Anjos, do Centro de Sismologia da Universidade de São Paulo (IAG/USP), estiveram em Londrina para fazer a retirada dos cartões de memória dos quatro sismógrafos portáteis instalados na cidade, para análise dos sismos registrados nas estações. Os técnicos instalaram outro aparelho, entre as regiões central e norte, em local não divulgado pela equipe.

O analista Jackson Calhau disse que não há como precisar, com exatidão, quando o relatório com as análises dos dados ficará pronto, mas ele estima que seja em aproximadamente 30 dias. Os cartões de memória dos quatro sismógrafos contêm dados dos abalos sísmicos registrados no Município desde o dia 12 de janeiro.

Segundo o geólogo e docente do Departamento de Geociência da Universidade Estadual de Londrina (UEL), José Paulo Pinese, a análise dos dados demanda tempo, pois cada sismógrafo registrou cerca de 500 eventos por segundo. Para produzir o relatório, serão analisados quais destes eventos são decorrentes de causas naturais e quais são provocados pela atividade humana. Além de analisarem o epicentro dos eventos, os técnicos também vão determinar a intensidade e profundidade.

Ele informou que, a partir da próxima semana, os cinco sismógrafos vão trabalhar em rede, conectada em fibra ótica, por meio da tecnologia de internet da Sercomtel Telecomunicações. “O sistema online agiliza o processo de interpretação dos dados porque retransmite as informações, em tempo real, para a central de computadores, para que haja a primeira limpeza dos dados”.

(com informações do N.Com)