26°
Máx
19°
Min

Veja os detalhes do debate entre os candidatos à Prefeitura de Ponta Grossa

Debate foi organizado pelo Mestrado de Jornalismo da UEPG (Foto: William Batista / Rede Massa) - Veja detalhes do debate dos candidatos à Prefeitura de Ponta Grossa
Debate foi organizado pelo Mestrado de Jornalismo da UEPG (Foto: William Batista / Rede Massa)

O segundo debate entre candidatos para a prefeitura de Ponta Grossa nas eleições de 2016 foi realizado na noite desta terça-feira (23) no campus central da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Aliel Machado (Rede), Julio Küller (PMB), Leandro Soares Machado (PPL), Marcelo Rangel (PPS) e Professor Gadini (PSol) participaram do debate, organizado pelo Mestrado de Jornalismo da UEPG. A mediação ficou por conta do radialista Juca Francischini.

O debate foi dividido em seis blocos. No primeiro, cada candidato teve um minuto e meio para fazer a apresentação pessoal e para falar da proposta de campanha. Rangel foi o primeiro a falar, seguido de Julio, Leandro, Aliel e Gadini. Todos eles agradeceram a oportunidade de participar do debate e destacaram as principais propostas de governo.

No segundo bloco, o mediador sorteou uma única pergunta para os cinco candidatos, que tiveram dois minutos para resposta. Os temas sorteados foram relacionados ao projeto de lei que trata da ‘escola sem partido’ e projetos para implementação e manutenção das unidades de conservação do município, com dois minutos para cada candidato elaborar sua resposta.

A terceira parte foi a mais dinâmica, com os candidatos fazendo perguntas entre si com tema livre, com direito a dois minutos de resposta. Foram discutidas questões como segurança pública, situação financeira do município e corrupção.

No quarto bloco, foram feitas perguntas elaboradas por entidades parceiras da organização do evento. Os candidatos foram questionados com relação a projetos relacionados às áreas de cultura, valorização dos professores, respeito às minorias, meio ambiente e esporte e lazer.

Na sequência, os candidatos voltaram para o debate direto, com perguntas feitas entre eles novamente com tema livre. Este foi o momento mais quente do debate, em que Aliel e Julio trocaram farpas com relação à votação de projetos relacionados à redução de cargos na Câmara de Ponta Grossa e na criação de secretarias, na época em que os dois ainda eram vereadores da cidade.

O debate encerrou com cada candidato tendo dois minutos para fazer as considerações finais.

Frases dos candidatos:

Aliel Machado (Rede): “Reclamamos muito do poder público, mas na hora de fazer a escolha, colocamos nossas posições pessoais e deixamos a coletividade de lado”. Disse ainda, quando questionado sobre deixar a Câmara para assumir a Prefeitura e perder representatividade junto ao governo federal, que o prefeito é o único que pode fazer algo pela cidade e garantiu ter apoio de deputados que conheceu no Congresso.

Julio Küller (PMB): “Tinha uma eleição muito fácil de ganhar se tivesse saído para vereador, mas decidi discutir os rumos da nossa cidade e nós temos a melhor proposta”. Destacou projetos relacionados às vagas na educação infantil, coleta seletiva e parceria com o curso de Jornalismo da UEPG para gestão da TV Educativa. Também falou que pretende fazer a fusão de secretarias, sem especificar quais pastas.

Leandro Machado (PPL): “A corrupção é crime, mas virou algo vulgar. Na minha administração, os corruptos serão punidos e penalizados”. Garantiu que sua campanha será baseada na vontade popular, inclusive com a comunidade participando na escolha do secretariado. Também apresentou proposta de incentivo ao esporte nos bairros, transformação da Fundação de Turismo em secretaria e incentivo à atividade comunitária.

Marcelo Rangel (PPS): Destacou a implementação do ensino em tempo integral nas escolas municipais e nos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs). Também lembrou do investimento para a Guarda Municipal, falou sobre o início da coleta seletiva na cidade, sobre o pagamento de parte das dívidas do município adquiridas pelo governo anterior e sobre a contratação de tutores para cuidar das crianças com necessidades especiais.

Professor Gadini (PSol): “Não sou político profissional e sempre estive à frente de movimentos sociais, representamos a mudança com certeza”. Revelou que chamará os servidores para escolher o novo secretário de Educação. Pretende fazer auditoria nos contratos da Prefeitura e falou sobre a importância de levar a política industrial de Ponta Grossa aos microempreendedores e não apenas às grandes empresas para se instalarem no município.