23°
Máx
12°
Min

Vereador pede suspensão de pagamento em estacionamento

Legislador quer que moradores de Foz sejam isentos de pagar para estacionar no ponto turístico (Foto: Assessoria de imprensa) - Vereador pede suspensão de pagamento em estacionamento
Legislador quer que moradores de Foz sejam isentos de pagar para estacionar no ponto turístico (Foto: Assessoria de imprensa)

Recém-inaugurado em Foz do Iguaçu, o Marco das Três Fronteiras, rebatizado como “Marco das Américas”, além de ganhar uma nova estrutura de atendimento ao turista, também ganhou um amplo estacionamento.

Paralelo a esta nova estrutura, os moradores de Foz do Iguaçu estão sendo beneficiado com a isenção no pagamento da entrada para a visitação. Porém, uma cobrança de R$ 5 para estacionar o carro está causando reclamações dos usuários.  

Esta reclamação já chegou ao conhecimento do Legislativo que, através do requerimento 043/2016, de autoria do Vereador Paulo Rocha (PSB), está pedindo o cancelamento desta cobrança para os motoristas da cidade, que comprovem residência fixa.

No documento encaminhado ao Governo Municipal, Rocha pede também a implantação de um estacionamento exclusivo para o morador de Foz, amplo e gratuito.  

“Quando aprovamos a terceirização do Marco foi dito que a população de Foz não teria nenhum custo e eles exigem que a pessoa estacione lá dentro, o que tem um custo de R$5,00 por veículo. Se é gratuito para Foz que o estacionamento também seja”, argumentou o Vereador.  

Muitos vereadores se posicionaram favorável ao pedido do parlamentar, mas também houve observações adversas ao pedido.

Segundo o Vereador Dilto Vitorassi (PV), o estacionamento é cobrado pela guarda do veículo e caso aconteça algo com o bem, a empresa irá responder.  

“Pelo o que me consta, não há impedimento em ter estacionamento regulamentado. Não faço esse discurso fácil. Ao fazer o passeio nas Cataratas é colocado vídeo ao invés de colocar um guia para o turista no ônibus, também sou contra isto, mas aceito”, destacou Vitorassi.  

O Requerimento foi aprovado pela maioria dos Vereadores, recebendo o voto contrário dos parlamentares Dilto Vitorassi, Edílio Dall’Agnol (SD), Zé Carlos (PMN) e Marino Garcia (SD).

O documento foi encaminhado ao Executivo Municipal que terá 30 dias para responder a solicitação de informações do Vereador Paulo Rocha.

Colaboração: Assessoria de imprensa