26°
Máx
19°
Min

Vítimas de tragédia na BR-277 são veladas em Guaraniaçu

A cidade de Guaraniaçu parou para acompanhar a dor e o sofrimento de cinco famílias que perderam jovens, em uma tragédia, no domingo (19). Cinco caixões, cinco jovens com muitos sonhos pelas frentes, cinco crianças que agora estão órfãs. Coincidências de uma tragédia na BR-277.

Rosalina Aparecida, mãe do motorista do carro, disse que sonhou com o acidente do filho. Desesperada, ela reconheceu o corpo e nas lágrimas da perda, mostrou o amor de uma mãe que agora perdeu um pedaço de si.

Ao lado do caixão de Eduardo Bruno, a família lembrou como devolveu a esperança a uma criança abandonada. O rapaz era adotado. Foi encontrado logo após o nascimento, jogado em uma caixa de papelão na rua.

Alessandro Mendes Rodrigues era namorado de Clairse. Os dois morreram na hora. Ela tinha duas filhas, uma de três e a outra de 12 anos. As crianças estavam com a mãe até às 23 horas, em uma festa junina. Com muita diversão e brincadeiras, elas se despediram de forma inconsciente.

Marcelo e Marta também vão deixar saudades. Ele tinha dois filhos do primeiro casamento e com marta o caçula, um bebê de apenas um ano de idade.

A previsão é de que os jovens sejam sepultados hoje, em Guaraniaçu.

Colaboração: Cristiane Guimarães / Rede Massa