21°
Máx
17°
Min

Acir Gurgacz (PDT-RO) termina discurso sem declarar voto sobre impeachment

O senador Acir Gurgacz (PDT-RO) terminou seu discurso na sessão do julgamento final do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff (PT) desta terça-feira, 30, sem declarar se votará contra ou a favor da saída da petista. O parlamentar consta na lista dos indecisos, de acordo com o Placar do Estadão.

Em uma fala dúbia, Gurgacz afirmou que o impeachment se tornou um processo mais político do que jurídico, com toda a complexidade que envolve a política brasileira. Segundo ele, isso ocorre porque, além das crises política e econômica, o País vive uma crise ética-moral, agravada por escândalos de corrupção que se sucederam nos últimos anos.

O senador afirmou que, se o País quiser avançar, será preciso fazer um "pacto pelo Brasil", com um governo de notáveis. "Isso não aconteceu no governo da presidente Dilma nem no governo do presidente em exercício Michel Temer", afirmou. "Chegou a hora de fazermos isso; acabar com nomeações políticas e colocar técnicos e notáveis", disse.

O pedetista defendeu que é preciso acabar com a disputa "do poder pelo poder". "Precisamos fazer um ajuste, mas esse ajuste precisa ser justo com todos", ponderou. Em sua fala, ele prometeu à população de Rondônia, seu Estado, continuar trabalhando com transparência para que, "independente de quem esteja no governo, seja representante do nosso Estado".