21°
Máx
17°
Min

Ações do governo geram todo tipo de crise, diz líder do DEM

O deputado e líder do DEM na Câmara, Pauderney Avelino, afirmou há pouco, em sessão na Câmara dos Deputados, que as causas e as consequências das ações do governo de Dilma Rousseff geram todo tipo de crise no País. O político ressaltou, entre os problemas nacionais, a contração de 3,8% no Produto Interno Bruto (PIB) em 2015 e as projeções de nova queda em 2016.

Dentre as consequências mais graves, disse o político, estão 10 milhões de brasileiros desempregados ou em "filas" em busca por trabalho. O líder do DEM na Câmara também citou a inflação elevada e a contração na indústria.

"Estamos votando hoje o impedimento da presidente Dilma Rousseff", afirmou Avelino, ao citar que os preceitos constitucionais para esse movimento estão atendidos no relatório de Jovair Arantes (PTB-GO). Dilma "feriu a lei de responsabilidade fiscal, feriu o orçamento federal e a pena do crime de responsabilidade previsto em Constituição é o impedimento da presidente", afirmou.

O político aproveitou parte de seu discurso para saudar a imprensa tradicional e as novas mídias, além de entidades como Supremo Tribunal Federal, o Ministério Público, o Tribunal de Contas da União e o próprio Parlamento. "Quero fazer uma homenagem a esta Casa porque falem o que falarem e muitas vezes falam mal da Câmara dos Deputados, é aqui que brasileiros, em momentos de desespero, encontram guarida", afirmou.

Pauderney Avelino disse ainda que a população brasileira não é mais uma nação conformada como outrora e o povo foi para a rua mostrar sua indignação. "A crise moral que assola e abate esse governo atinge todos os lugares e não podemos nos deixar vencer pelo cansaço. Vamos até o fim do processo", afirmou.