24°
Máx
17°
Min

Advogados públicos criticam atuação política da AGU

Parte dos advogados públicos do governo federal emitiu uma nota para mostrar descontentamento com a atuação do novo advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, e criticar o que chamam de politização do órgão.

"A advocacia de governo, desenvolvida nos últimos anos, em especial pela confusão entre a figura do Advogado-Geral da União e a instituição Advocacia-Geral da União, acarreta um sentimento de indignação nos seus membros, que lutam diuturnamente em defesa da sociedade e do Estado brasileiro", diz a nota da Associação Nacional dos Advogados Públicos Federais.

Segundo o presidente da entidade, Marcelino Rodrigues, os advogados públicos não têm uma posição formada sobre o impeachment da presidente Dilma Rousseff e ficam incomodados com o fato de órgão ser o responsável pela defesa do processo. "A posição da carreira não é a defesa do governo e do governante do momento, e sim do Estado", afirmou.

Segundo Rodrigues, o empenho da AGU para defender a legitimidade da posse do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva também incomodou a categoria, uma vez que Lula é alvo da Operação Lava Jato.

Outra entidade, a Associação Nacional dos Advogados da União, também emitiu nota, mas para defender a atuação do órgão. "Ninguém e nenhuma autoridade está acima da lei e da Constituição. Entretanto, a mesma normatividade constitucional exige que direitos e garantias fundamentais dos investigados e acusados sejam respeitados ao longo de toda a apuração e persecução penal", diz o texto.