27°
Máx
13°
Min

Aécio: falsa é mais essa tentativa de vincular meu nome a Lava Jato

Após ser citado pela terceira vez em delações da Lava Jato, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) concedeu entrevistas e fez discurso em plenário se defendendo das possíveis acusações em delação premiada do senador Delcídio Amaral (PT-MS). O senador alegou que as declarações são falsas de uma tentativa de ligar seu nome à Lava Jato.

"Não temo absolutamente nenhuma investigação. Mais do que isso, me sinto cada vez mais determinado para atuar aqui no Congresso e nas ruas do Brasil para dar fim a esse ciclo perverso de governo representado pelo PT", afirmou.

O senador admitiu que já foi citado em outras delações, mas afirmou que todas as acusações foram desmascaradas porque eram "falsas". Em plenário, ele pediu mais uma vez a renúncia da presidente Dilma Rousseff para dar início a uma "nova etapa em nosso País".

Aécio também criticou os convites de lideranças partidárias do PT para que movimentos favoráveis à presidente compareçam às manifestações agendadas para o dia 13 de março. De acordo com o tucano, essa é uma tentativa de insuflar a violência e divisão da população. "Nada pode ser pior para o País do que uma nação dividida. O Brasil da paz não aceita confronto em protestos de domingo", declarou.

O senador convocou a população brasileira que está insatisfeita com a situação do país a comparecer aos manifestos do próximo domingo e afirmou que "o povo brasileiro sairá às ruas para mudar a história".