27°
Máx
13°
Min

Afastada da Presidência, Dilma dedica fim de semana à família em Porto Alegre

A presidente da República afastada, Dilma Rousseff, está na capital gaúcha para descansar ao lado da família. Ela chegou na noite de sexta-feira (13) à base área de Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre, e de lá seguiu de carro para seu apartamento, na zona sul da cidade. De acordo com a assessoria da Dilma, o objetivo da viagem é unicamente familiar. A petista quer aproveitar o fim de semana para ficar com a filha, Paula, e os dois netos, Gabriel, de 5 anos, e Guilherme, nascido em janeiro.

Neste sábado (14), ela andou de bicicleta na primeira hora da manhã, como costuma fazer quando está em Brasília. Dilma pedalou das 7h15 às 8 horas, na orla do Guaíba, acompanhada de seguranças. Depois, retornou para casa.

Esta é a primeira vez que Dilma sai de Brasília desde que foi afastada da Presidência. Enquanto aguarda o julgamento do processo de impeachment no Senado, sua residência oficial continuará sendo o Palácio do Alvorada. Dilma também deverá fazer um giro pelo Brasil e por alguns países do exterior para defender seu mandato. Mas tudo indica que, entre uma agenda e outra, vai intensificar as visitas a Porto Alegre.

A capital gaúcha, onde fez carreira política e constituiu família, é o destino preferido de Dilma nos feriados e fins de semana de descanso. Além de ficar ao lado da filha e dos netos - ela é uma avó coruja assumida -, quando está na cidade ela costuma visitar o ex-marido, o advogado Carlos Araújo, considerado seu "conselheiro informal".

Embora o foco em Porto Alegre seja a família, a presidente afastada poderá aproveitar as passagens pela cidade para fortalecer os laços com os movimentos sociais e mobilizar os apoiadores. No domingo passado, quando também estava na capital gaúcha, Dilma atendeu a pedidos e desceu na portaria de seu edifício para receber flores de simpatizantes que se reuniram para lhe desejar um feliz Dia das Mães.

Nesta sexta-feira, a Frente Brasil Popular no Rio Grande do Sul chegou a convocar um ato para receber a petista no aeroporto de Porto Alegre. A previsão era de que ela desembarcaria mais cedo, ainda à tarde. Como Dilma decidiu dar entrevista a jornalistas estrangeiros em Brasília, a viagem atrasou e o evento de boas-vindas foi cancelado. Os movimentos sociais não descartam a possibilidade de realizar alguma manifestação de apoio à presidente afastada ao longo deste fim de semana.

Dilma deve retornar a Brasília na segunda-feira de manhã, para uma série de reuniões. A ideia é avançar na formulação de uma estratégia política para o período de afastamento. O assunto também será discutido na reunião do Diretório Nacional do PT, marcada para terça-feira, na capital federal.

A partir da diretriz nacional, os diretórios estaduais da legenda vão planejar ações no médio prazo. "A tendência é que o debate (em torno do impeachment) se acirre", disse ao Broadcast o presidente do PT-RS, Ary Vanazzi. "Queremos, daqui pra frente, ter mobilizações articuladas, com a participação da Dilma."

Aos jornalistas estrangeiros, Dilma afirmou nesta sexta-feira que confia que terá sucesso no julgamento do impeachment pelo Senado brasileiro. "Eu acredito na minha defesa", revelou. "Eu viajarei para onde for convidada para me defender."