22°
Máx
14°
Min

Agripino: Temer assumirá governo de emergência e precisará de atitudes

O presidente nacional do Democratas, senador José Agripino (DEM-RN), avaliou nesta quarta, 11, que, caso a presidente Dilma Rousseff (PT) seja afastada, o vice-presidente Michel Temer (PMDB) assumirá um "governo de emergência" e precisará de "atitudes" para retomar o crescimento econômico. "Temer assume com um governo de emergência e precisa colocar ordem na credibilidade do governo, com atitudes no plano da Economia, com equilíbrio fiscal e o amparo dos partidos políticos. Com isso, recuperará a credibilidade, moverá a economia e estancará o desemprego até retomar o crescimento", afirmou.

Agripino condenou o aumento de impostos para recuperar a receita como ponto de partida para a retomada econômica. "O imposto tem de ser o último dos remédios e não pode ser o ponto de partida para a solução da crise. Qualquer coisa tipo CPMF, meu partido que quer sucesso do governo dele, se colocaria contra", afirmou o presidente do DEM, defendendo o enxugamento da máquina e a contenção de gastos de custeio. "Se quiser fazer o equilibro das contas pelo aumento da receita, via impostos, o governo começa mal".

Ainda segundo o senador, o DEM, apesar de cotado para indicar o ministro da Educação, ainda não teve conversa oficial com Temer sobre indicação qualquer Pasta. "Se nos for oferecida participação, avaliaremos o espaço e colocaremos quadros a disposição para que ele escolha", concluiu.