23°
Máx
12°
Min

Aliado de Aécio minimiza fortalecimento de Alckmin para 2018

Um dos principais aliados do presidente do PSDB, senador Aécio Neves (MG), o deputado federal tucano Marcus Pestana (MG) minimizou o eventual fortalecimento do nome do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, como eventual candidato do partido a presidente em 2018, após a vitória no primeiro turno de João Doria para a prefeitura de São Paulo. A contragosto de integrantes da cúpula tucana, Alckmin bancou Dória, um neófito na política, para a disputa.

Pestana disse que o debate sobre a sucessão presidencial é uma "outra discussão" e que Alckmin já é um nome "consolidado". "Mas isso será discutido no momento adequado, cada eleição é uma eleição, tem seu contexto e sua história", disse ele, ao destacar que o PSDB sai fortalecido nessa campanha.

Questionado se o jogo entre Aécio e Alckmin, com a vitória de Doria, fica equilibrado para 2018, o deputado tucano rebateu: "O jogo não está equilibrado, porque isso não estava em jogo. É um equívoco e a história está cheia de exemplos de achar que a eleição municipal é uma prévia das eleições gerais."

Pestana lembrou que o candidato apoiado por Aécio à prefeitura de Belo Horizonte, João Leite, vai disputar o segundo turno eleitoral e que o PSDB em Minas Gerais conquistou muitas prefeituras importantes. Esse movimento ocorreu dois anos depois que um aliado de Aécio, Pimenta da Veiga, perdeu a disputa para o governo estadual contra o ex-ministro petista Fernando Pimentel.