21°
Máx
17°
Min

Aliados de Matarazzo articulam dissidência anti Doria no PSDB

Um grupo de 60 militantes de diversos diretórios do PSDB da capital paulista reuniu-se na manhã deste sábado, 1º de outubro, em um hotel da capital paulista para lançar um manifesto contra o candidato do partido, João Doria. O evento foi articulado por lideranças da base tucana que ainda são ligados ao vereador Andrea Matarazzo (PSD), candidato a vice de Marta Suplicy (PMDB).

Intitulada "Carta aberta da militância", o texto ataca Doria, mas não declara voto em Marta.

"Temos um lado, e não é o lado do Doria, do lobby que vicia", afirma um trecho do documento de uma página.

Durante o café da manhã dos "dissidentes" , muitos não quiseram ser fotografados pois são funcionários de vereadores do PSDB ou têm cargo no governo.

"Seis integrantes da executiva (Municipal do PSSB) renunciaram aos seus cargos. Pelo menos um representante de cada diretório zonal do partido assinou", disse Gláucio Lima França, ex-tesoureiro do diretório municipal tucano.

Ex-funcionário do gabinete de Matarazzo na Câmara Municipal e aliado do vereador, ele é o líder da dissidência.

Outro que assinou o documento foi Elói Estrela, presidente do Tucanafro. "Ele disse que vai acabar com a secretaria e Igualdade Racial e depois não voltou atrás", afirmou ao jornal O Estado de S. Paulo.