22°
Máx
17°
Min

Alvo da Lava Jato do Cerrado é encontrado morto em Goiânia

O supervisor de qualidade da empresa de Saneamento de Goiás (Saneago), Claudionor Francisco Guimarães Filho, foi encontrado morto nesta segunda-feira, 29, em Goiânia. Claudionor foi alvo de condução coercitiva e busca e apreensão na Operação Decantação, a Lava Jato do Cerrado, na quarta-feira, 24.

Claudionor foi encontrado no Jardim Botânico de Goiânia, segundo o jornal 'O Popular', enforcado em uma árvore. A Polícia Civil trabalha com a hipótese de suicídio.

Segundo a investigação, Claudionor era um dos funcionários da empresa que tinha conhecimento do esquema Saneago. A Saneago teria bancado partidos com recursos do PAC, do BNDES e da Caixa, além da quitação de dívidas de campanha da reeleição do governador Marconi Perillo (PSDB), em 2014. Os desvios, segundo a PF, chegaram a R$ 4,5 milhões.

Na quarta-feira, 24, a Polícia Federal e a Procuradoria da República prenderam o presidente regional do PSDB, Afrêni Gonçalves, por suspeita de envolvimento com o esquema. Nesta segunda, 29, Afrêni foi solto por ordem judicial, mas ao tucano foram impostas restrições - por exemplo, ele não poderá fazer contato com outros alvos da Decantação nem mesmo pelas redes sociais ou e-mail.

Grampos da PF pegaram Claudionor, em 8 de dezembro de 2015, com um representante da empresa Tecnobombas, contratada pela Saneago. Para os investigadores, a conversa mostra o poder de influência da empresa Tecnobombas no âmbito da Saneago.

Em um telefonema, o representante da Tecnobombas 'insiste em obter com Claudionor as curvas (possivelmente trata-se de curvas de desempenho) das bombas ofertadas pelos concorrentes'.

Segundo a investigação, Claudionor 'sabe que o pedido é criminoso, tanto que de início nega o acesso, afirmando que não seria possível', mas no decorrer da ligação, acaba cedendo, informando que olharia a informação e depois conversaria com o representante da empresa, 'assim que chegasse no setor de controle de qualidade da Saneago, e assim o fez'.

Saneago

Em nota, a Saneago afirmou que "lamenta profundamente o falecimento do engenheiro civil Claudionor Francisco Guimarães Filho, na manhã desta segunda-feira, 29. Claudionor trabalhou como gerente de Topografia, foi coordenador de Projetos da Superintendência de Estudos e Projetos da Companhia e, atualmente, estava lotado na Supervisão de Qualidade. A Saneago está prestando toda assistência necessária aos familiares, nesse momento de tamanha dor".