27°
Máx
13°
Min

Após busca da PF no PT da BA, dirigente diz que sigla 'não tem nada a esconder'

O presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação, disse nesta terça-feira, 4, que o partido "não tem nada a esconder" após o diretório regional da legenda ter sido alvo de busca e apreensão da Polícia Federal em operação intitulada Hidra de Lerna, deflagrada nesta manhã.

"Fomos surpreendidos com essa ação policial. Soube que toda a praça onde fica a sede foi isolada, mas não havia necessidade para tanto", declarou Anunciação, que nesta terça estava em Ilhéus, no sul do Estado e se deslocou pra a capital assim que soube do fato.

O dirigente criticou a forma como os policiais agiram para entrar no prédio, que teria sido arrombado pela PF. "Não temos segurança no local. Ao chegarem para trabalhar, por volta das 8h, os funcionários encontraram as portas arrombadas e depredação, sem necessidade. Não temos nada a esconder e toda a diretoria do partido está à disposição. Não precisavam ter agido assim, considero essa ação algo sensacionalista" disse.

A Operação Hidra de Lerna investiga o financiamento ilegal de campanhas políticas na Bahia, que pode ter beneficiado o governador Rui Costa (PT), além de fraudes em licitações e contratos no Ministério das Cidades. A Polícia Federal foi à casa do ex-ministro e atual conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) no Estado, Mário Negromonte (PP).

O governador Rui Costa ainda não se manifestou sobre a ação da PF e o Ministério das Cidades informou que não recebeu nenhuma notificação sobre a operação.