28°
Máx
17°
Min

Após confusão entre Caiado e Lindbergh, sessão é suspensa por dois minutos

Um bate-boca entre os senadores Ronaldo Caiado (DEM-GO) e Lindbergh Farias (PT-RJ) motivou a suspensão por dois minutos da sessão da comissão especial do impeachment, no fim da tarde desta segunda-feira, 2. Os dois se exaltaram e chegaram a levantar das cadeiras, com ameaça de agressões.

Em sua fala, Caiado acusou o governo de apagar arquivos para dificultar a transição para um eventual governo Michel Temer. Lindbergh interveio chamando-o de mentiroso - e a confusão se estabeleceu. Caiado disse que sua fala tinha como base reportagens publicadas em jornais.

Caiado chegou a "intimar" Lindbergh: "Vamos lá fora!". O petista respondeu que não tinha medo do colega. "Não sou funcionário das suas fazendas", disse.

Com o bate-boca, o presidente da comissão, Raimundo Lira (PMDB-PB), suspendeu temporariamente a sessão e se retirou da mesa para acalmar os ânimos dos senadores. Em seguida, a reunião foi retomada e Caiado concluiu sua fala, defendendo a integridade de seu mandato enquanto senador.