23°
Máx
12°
Min

Aprovação da PEC do teto vai beneficiar empresários, diz deputada do PT

A deputada Erika Kokay (PT-DF) acusou o governo de beneficiar empresários com a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que institui um teto de gastos pelos próximos 20 anos. "A elite nunca teve Estado mínimo nesse País, tanto é que os empresários estão articulados com o presidente da República para fazer passar nesta Casa", disse.

"Empresários vão ter muitas benesses, se você restringe o gasto com políticas públicas, você amplia a demanda por saúde e educação privada. Por isso, estão aplaudindo essa PEC", emendou Erika.

A deputada petista também questionou a imposição de um limite global para as despesas e disse que o discurso de que o Congresso poderá elevar os gastos com saúde e educação é falacioso. "Se vai ter aumento acima da inflação para a saúde, vai tirar de onde? Da segurança?", questionou. Erika também indagou por que o governo não faz uma reforma tributária.

Antes, o deputado Mauro Pereira (PMDB-RS) defendeu a Operação Lava Jato e disse que isso mais o conjunto de reformas promovidas pelo governo vai dar ao Brasil "o conceito de um país sério perante o mundo". "Esse conceito vai fazer com que o juro reduza, vamos ter mais linha de crédito", disse.

Erika é a quinta deputada a falar contra a PEC do teto de gastos. Ao todo, há 35 deputados inscritos, mas a base aliada pretende encerrar a discussão após a fala do 10º parlamentar (cinco a favor e cinco contra). Esse pedido ainda terá de ser votado, mas é provável que seja aprovado diante da maioria governista.

Caso a discussão seja encerrada, a votação ainda será precedida pela fala de líderes. Segundo a secretaria da mesa da comissão, 11 lideranças já se inscreveram e terão 15 minutos cada para falar.