22°
Máx
16°
Min

Ato em Cuiabá começa a partir das 16 horas

A manifestação contra o governo em Cuiabá (MT) está prevista para começar a partir das 16 horas com concentração na praça Alencastro, em frente ao prédio da Prefeitura. A expectativa dos organizadores é que o ato leve em torno de 35 mil pessoas para as ruas da capital. Há cerca de um ano, no dia 15 de março de 2015, quando foi realizado o primeiro ato contra o governo, cerca de 25 mil participaram.

Devido a possibilidade de manifestações simultâneas, contra e pró-Dilma, a Secretaria de Segurança vai instalar o Gabinete de Gestão de Crise no Centro Integrado de Comando e Controle composto pelos comandantes das Polícias Militar, Civil, Politec e Bombeiros, além das instituições municipais e federais parceiras. Em Cuiabá, as manifestações tem apoio da Federação do Comércio de Mato Grosso (Fecomércio/MT), seccional da Ordem dos Advogados do Brasil em MT (OAB/MT) e Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais de Cuiabá (BPW)

No interior, as manifestações previstas são para as cidades de Sinop, Nova Mutum e Sorriso (região do agronegócio) e devem começar também a partir das 15 horas.

Durante a semana, o governador de Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB) divulgou vídeo em sua página do Facebook, declarando apoio as manifestações. "Eu apoio isso, apoio o livre exercício da cidadania", afirma ele num trecho. Taques não confirmou se participará do evento.