24°
Máx
17°
Min

Aumenta movimentação do grupo pró-impeachment na Esplanada dos Ministérios

Aumenta movimentação do grupo pró-impeachment na Esplanada dos Ministérios

Aumenta a movimentação do lado da Esplanada dos Ministérios reservada a grupos pró-impeachment. Neste momento, o carro de som usado pelos movimentos favoráveis ao afastamento da presidente Dilma Rousseff, entra em ação. Lúcia Bicudo, filha de Hélio Bicudo, um dos fundadores do PT, fala para manifestantes.

A movimentação do lado pró impeachment começou cedo. Manifestantes colocaram uma faixa amarela na grade que impede o acesso ao muro metálico instalado em toda a extensão da Esplanada. 'Vamos transformar esse muro em muro da esperança", afirmou a oradora, que incentiva a inscrição de frases na faixa.

O agricultor Jorge Fortuna, de 52 anos, integra um grupo que veio do Mato Grosso para acompanhar na Esplanada a votação. Ao todo, 15 ônibus deixaram Sinope, na quinta. "Vieram alguns pessoalmente, outros mandaram seus empregados", disse. Questionado quanto tinha gasto para financiar a excursão, ele afirmou: "Pago indiretamente, quando pago taxas para Confederação Nacional da Agricultura."

Fortuna disse estar na Esplanada para lutar por um Brasil melhor e sem corrupção. "Talvez os que ficarem no lugar do PT cometam falcatruas. Mas saindo esse grupo, já vamos conseguir limpar bastante."

Envolto numa bandeira do Brasil, o advogado Decio Sbevini apresentava discurso semelhante. "Sei a linha sucessória. Sei o que se fala sobre o vice presidente Michel Temer e as acusações contra Eduardo Cunha", disse. "Mas é preciso começar de algum ponto".

Chega agora o grupo organizado pela Federação de Agricultura do Paraná. Organizados, vestidos com camisetas verdes e amarelas, eles distribuem chapéus coloridos para manifestantes.

Movimento Vem Pra Rua

Enquanto a Polícia Militar calcula 3 mil manifestantes do lado pró-impeachment da Esplanada dos Ministérios, o coordenador do movimento "Vem para Rua", Jailton Almeida, estima entre 20 e 25 mil pessoas neste momento do lado sul do muro.

Sem querer fazer uma previsão para o tamanho do grupo no horário de início da votação, marcada para as 14h, ele disse que o ápice das manifestações será quando os telões espalhados na Esplanada começarem a transmitir a votação diretamente do plenário da Câmara dos Deputados. Ele ressaltou que a presença dos manifestantes na Esplanada fará uma pressão muito grande sobre os deputados, que, na opinião dele, poderá consolidar a votação a favor do impeachment.

Almeida afirma que a manifestação é pacífica e que o grupo favorável à saída de Dilma representa "90% da população brasileira que é a favor do impeachment". O "Vem para a Rua" instalou um carro de som próximo ao Congresso Nacional, onde organizadores puxam palavras de ordem em favor do impedimento e com críticas principalmente ao PT e ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.