28°
Máx
17°
Min

Bancada do PSOL na Câmara pedirá convocação de ministro da Transparência de Temer

A bancada do PSOL na Câmara dos Deputados anunciou que apresentará nesta terça-feira, 7, requerimento pedindo a convocação do ministro da Transparência, Fiscalização e Controle, Torquato Jardim. O partido quer convocar o ministro para esclarecer as declarações em que critica partidos políticos.

Como mostrou o jornal O Estado de S. Paulo na última sexta-feira, 3, em entrevista em Teresina (PI), Jardim afirmou que partido "partido político hoje é uma central de negócios" e disse que o chamado "centrão" na Câmara foi formado "em nome da corrupção e da safadeza". O centrão é formado por 225 deputados de 13 partidos e liderado por PSD, PR, PP e PTB.

Segundo a assessoria de imprensa do PSOL, o líder do partido na Câmara, Ivan Valente (SP) vai pedir a outros líderes partidários da Câmara desta terça-feira apoio para aprovar a convocação do ministro. Líderes do centrão já sinalizaram que poderão apoiar o pedido. A reunião está prevista para 14h30 de hoje.

Na avaliação da bancada PSOL, insinuar que a governabilidade é feita em vista da corrupção e da safadeza e colocar todos os partidos políticos na pecha de corruptos é "irresponsável" e deve ser explicado. Para Ivan Valente, as declarações de Torquato são "descabidas".

"Queremos retratação imediata. A interpelação é para que o ministro nomeado por Temer esclareça por que incluiu o PSOL na vala comum das generalizações dos partidos políticos. Nós somos um partido programático, ideológico, que não tem cargos no governo, não negocia votações, e não aceita essa pecha", afirmou Valente.

Líderes do "centrão" já tinham reagido com indignação na última sexta-feira às declarações do novo ministro da Transparência. Líderes do PTB, PSD e PP na Câmara cobraram explicações de Torquato Jardim pelas declarações.