22°
Máx
16°
Min

Banheiro de deputados na Câmara é vandalizado em protesto contra Lula

Os mictórios de um banheiro restrito a deputados, jornalistas e servidores credenciados na Câmara foram vandalizados em protesto contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Nos quatro mictórios do banheiro masculino do café que fica dentro do plenário, há plaquinhas informando que o aparelho é automático e não requer uso manual para a descarga. No informe, há uma mão aberta com um símbolo de proibido por cima. Nas quatro placas, o dedo mindinho foi raspado, restando o símbolo de proibido sobre uma mão com quatro dedos, que remete ao petista.

Na semana passada, a foto da presidente Dilma Rousseff em uma exposição na Câmara dos Deputados também foi vandalizada. A imagem, integrante da exposição "Mulheres no Poder", foi rasgada na altura dos olhos.

A exposição ocupa as paredes do corredor que liga o plenário aos anexos da Câmara. No início da semana, um chiclete já havia sido grudado na boca da presidente.

A imagem de Dilma foi substituída. A Primeira Secretaria da Câmara, espécie de prefeitura da Casa, informou que solicitaria a remoção imediata das plaquinhas danificadas.

Petistas criticaram as danificações. "Isso significa uma total falta de controle sobre as reações raivosas de quem está disposto a ofensas diretas e indiretas. Há vários parlamentares do PT que estão sendo ameaçados por pessoas cheias de ódio. Temos que ter cuidado porque o acirramento pode ser maior", afirmou o deputado Zé Geraldo (PT-PA).