24°
Máx
17°
Min

Barbosa vai avaliar com área jurídica defesa de Dilma na comissão de impeachment

(Foto: Wilson Dias/ Agência Brasil) - Barbosa vai avaliar com área jurídica defesa de Dilma na comissão de impeachment
(Foto: Wilson Dias/ Agência Brasil)

Após a aprovação de requerimento para ouvir o ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, na próxima quinta-feira, 31, na comissão do impeachment, o dirigente da Fazenda afirmou que não tem problemas em comparecer ao Congresso para defender a presidente Dilma Rousseff. Ele salientou que todas as decisões tomadas pelo governo são amparadas por pareceres técnicos da Fazenda e do Planejamento e que vai analisar com a área jurídica do governo como será feita a defesa da presidente.

"Estou sendo informado agora dessa decisão e não tenho nenhum problema em vir aqui e defender. A questão é qual é a melhor data, se isso deve acontecer antes ou depois de a presidente apresentar sua defesa formal", afirmou Barbosa após participar de audiência na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado.

O ministro afirmou que havia ficado sabendo naquele momento sobre a data da defesa, prevista para a quinta-feira, e que vai avaliar junto com a área jurídica do governo e com o advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, o que deve ser feito. Barbosa disse que a defesa da presidente será apresentada na próxima segunda-feira.

Ele disse ainda que vai explicar o que foi perguntado e que a política do governo "é transparente". "Todas as decisões que foram tomadas foram amparadas em pareceres técnicos da Fazenda e Planejamento e estão de acordo com a legislação em vigor, e eu virei explicar o que for perguntado", frisou.