23°
Máx
12°
Min

Candidato do PSDB leva 'caciques' nesta terça, 27, para a TV

O candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, João Doria, vai usar nesta terça-feira, 27, seu programa na TV para tentar mostrar que conta com o partido unido em torno do seu nome.

A equipe de comunicação do candidato vai apresentar em um único programa depoimentos do senador Aécio Neves, presidente do PSDB, do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, dos senadores Aloysio Nunes e José Aníbal e do governador Geraldo Alckmin.

O objetivo é consolidar os votos tucanos e atingir o "teto" do partido, que é de 30%. Esse foi o índice de José Serra em 2012 no primeiro turno. Na pesquisa Ibope divulgada na segunda-feira, 26, o empresário chegou a 28%.

Após apoiar o vereador Andrea Matarazzo, hoje no PSD e candidato a vice de Marta Suplicy (PMDB), nas prévias da legenda, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que vinha evitando subir no palanque de Doria, vai fazer uma declaração burocrática. Ele dirá que apoia os candidatos do PSDB em todo o Brasil.

"Na minha cidade, São Paulo, vou votar em João Doria". Em seguida será a vez de Aécio, que enviou um depoimento gravado em Brasília. "João Doria significa a renovação correta da política brasileira." Já Aloysio Nunes usará o mote da campanha ao dizer que votará no "prefeito trabalhador".

A principal surpresa será a participação de José Aníbal. Ele iria gravar um depoimento na segunda-feira, 26. A campanha esperava receber o material em tempo de inclui-lo no programa. Se não fosse possível, o vídeo será exibido outro dia. Depois das prévias, ele e o ex-governador Alberto Goldman foram ao Ministério Público Eleitoral para denunciar o empresário por comprar votos. "Houve uma convergência do partido em torno do nome dele", disse Aníbal ao Estado. Geraldo Alckmin vai encerrar o programa dizendo que seu pupilo é "gestor, administrador e trabalhador".

Artistas

Candidato à reeleição, o prefeito Fernando Haddad (PT) se inspirou na campanha de Marcelo Freixo (PSOL) no Rio de Janeiro e convocou um time de artistas para apoiá-lo nas redes sociais. Entre os que gravaram depoimento estão Chico Buarque, que também apoia Freixo, Daniela Mercury e André Abujamra. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.