21°
Máx
17°
Min

Coligação que teve mais de R$ 500 mil apreendidos no RS diz confiar na Justiça

A coligação da candidata à prefeitura de Canoas (RS) Beth Colombo (PRB) afirmou que "confia plenamente" no trabalho da Justiça Eleitoral, que deverá apurar "com isenção e celeridade" os fatos envolvendo a Operação Suffragium, da Polícia Federal, que investiga crimes eleitorais e que teve como alvo a campanha da coligação.

Nesta quinta-feira, 22, a PF cumpriu três mandados de busca e apreensão em locais relacionados à coligação Bloco do Orgulho Municipal (BOM): o comitê eleitoral de Beth Colombo, a casa do tesoureiro da chapa e também um depósito não declarado à Justiça Eleitoral. Todos ficam na cidade de Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre. Também foram cumpridos três mandados de condução coercitiva.

No comitê eleitoral de Beth Colombo, a PF apreendeu R$ 176,7 mil em espécie e um cheque no valor de R$ 50 mil. Na residência do tesoureiro da coligação, foram recolhidos aproximadamente R$ 300 mil em dinheiro. Já no depósito, foi encontrada uma grande quantidade de material de campanha.

"Nossa campanha tem sido modesta, baseada na militância voluntária dos nossos apoiadores e na realização de atividades de arrecadação", diz a nota da coligação. "A campanha do BOM (Bloco do Orgulho Municipal) prima pela legalidade da arrecadação e contabilização dos gastos. A prestação de contas da campanha é pública e temos a tranquilidade que ela elucidará qualquer dúvida."

De acordo com a Polícia Federal, até a manhã desta sexta-feira, 23, os responsáveis pela coligação não haviam apresentado a comprovação de origem dos recursos apreendidos. Nos endereços também foram recolhidos computadores, celulares e documentos. Segundo a PF, o próximo passo é analisar todo este material, da onde poderão surgir novas informações. O inquérito será compartilhado com o Ministério Público Eleitoral, que decidirá que medida tomar a respeito.

Beth Colombo é a candidata da situação na disputa em Canoas. Ela foi vice do atual prefeito, Jairo Jorge (PT), nos dois mandatos do petista. Além do PRB e do PT, a coligação Bloco do Orgulho Municipal (BOM) reúne PDT, PP, PSB, PC do B, PSD, PROS, PPS, PV, PTC, PTN e PHS. A candidata ainda não se manifestou sobre a operação da PF.